PUBLICIDADE

‘Clube do Livro Eldorado’ estreia segunda temporada com ‘O Avesso da Pele’

Programa comandado por Roberta Martinelli traz literatura para o rádio de forma acessível e envolvente; primeiro episódio vai ao ar nesta quinta, 18, às 21h; saiba detalhes

PUBLICIDADE

Foto do author Gabriela Caputo
Por Gabriela Caputo

A nova temporada do programa Clube do Livro Eldorado, idealizado e apresentado por Roberta Martinelli, estreia nesta quinta-feira, 18, às 21h, na Rádio Eldorado. Amante da literatura tanto quanto da música, a jornalista seleciona um livro a cada semana para discutir com os convidados.

PUBLICIDADE

O primeiro episódio da segunda temporada é sobre O Avesso da Pele, de Jeferson Tenório, que ganhou ainda mais popularidade no Brasil depois do caso de censura (clique aqui para entender). No primeiro bloco, ela conversa com Alexandre Ammano, ator que íntegra o elenco da peça teatral adaptada do livro. No segundo momento, o próprio autor vem à mesa. Roberta considera o título uma obra de formação. “Tem que estar em todas as escolas, em todos os lugares, chegar em cada vez mais gente”, pensa.

“O livro foi censurado, uma coisa absurda. Como resultado, ficou muito em pauta e foi muito vendido – mas isso não é motivo de comemoração. Não queremos que nenhum livro seja censurado para que chegue a tanta gente. O pensamento é: Que bom que ele chegou em tanta gente, mesmo sendo censurado”, analisa a apresentadora.

Roberta Martinelli volta a apresentar o 'Clube do Livro Eldorado' no segundo ano do programa. Primeiro episódio vai ao ar na quinta, 18, às 21h. Foto: Jade Monteiro e Otávio de Roque

Esta nova temporada contará com 13 episódios. Logo após cada transmissão, ficam disponíveis em formato de podcast em plataformas digitais, como Spotify, Apple Podcasts e Amazon Music. Roberta também comanda um programa de música brasileira na Eldorado, o Som a Pino.

O formato do Clube do Livro consiste em duas partes, com dois convidados. Na primeira, Roberta fala com quem lê, ou seja, um leitor. Já na segunda, conversa diretamente com o autor, ou um pesquisador, ou ainda o tradutor da obra em questão. “Isso é legal porque o Clube do Livro mergulha muito nas histórias que os livros estão contanto. Então, quando converso com outro leitor, nós temos duas vivências diferentes de uma mesma narrativa. Cada um lê a partir de onde veio, de suas experiências, dos seus aprendizados, dos seus privilégios e não-privilégios”, explica Roberta.

A troca com o autor da obra também é muito rica e até curiosa. “Temos essa impressão de que ele tem a verdade verdadeira, que vai saber o que aconteceu com todo mundo depois do livro”, mas não é bem assim, aponta Roberta.

Para ela, a parte mais desafiadora de conceber o programa é pensar na curadoria dos livros, porque as possibilidades de escolha são infinitas.

Publicidade

A primeira temporada foi ao ar em 2023 e abordou títulos como Salvar o Fogo, de Itamar Vieira Junior, A Filha Perdida, de Elena Ferrante, e Eu, Tituba, de Maryse Condé. Tratou, ainda, da obra da francesa Annie Ernaux, que venceu o Prêmio Nobel de Literatura de 2022. Todos os livros do segundo ano já foram escolhidos, mas Roberta guarda os spoilers para não frustrar com possíveis mudanças de cronograma ao longo do caminho.

“A recepção do público e a repercussão da primeira temporada foi enorme. Eu nunca imaginei que isso fosse acontecer, receber um carinho tão grande”, relembra Roberta. A apresentadora conta que, na esfera pessoal, enfrentou um ano difícil em 2023, quando perdeu o pai após uma doença rápida. O Clube do Livro aconteceu durante esse período. Em um dos episódios, sobre o livro Notas Sobre a Impermanência, de Paula Gicovate, Roberta chora e aborda a perda.

Já na nova temporada, a trama de O Avesso da Pele, por exemplo, mostra o luto do narrador com a morte do pai. “Não tem como eu não me identificar, não falar da morte do meu próprio pai. A identificação se dá por meio das histórias, e isso é que é bonito na literatura e no Clube do Livro, consequentemente”, afirma Roberta.

Série especial apresentada por Roberta Martinelli sobre livros, seus autores e leitores. Foto: Rádio Eldorado

Ela torce para que o interesse pelos livros no Brasil só aumente. “Estamos vindo de período difícil no País, no qual entendemos a força de um livro, de uma obra de arte. Por mais que tenham tentado em algum momento lutar contra a arte, ela se mostrou mais forte, sempre. É algo que não vai parar nunca, porque é muito fundamental para a formação da nossa cultura e da nossa história”.

PUBLICIDADE

O programa busca fugir de uma abordagem acadêmica da literatura, que carrega o estigma de tema culto, restrito a uma parcela de intelectuais. “É claro que acabamos falando sobre como o autor escreve, motivações artísticas etc, mas abordamos tudo isso promovendo uma aproximação”, comenta. Além disso, há o fato de o programa ser pensado para o rádio, que, por seu alcance, permite que o Clube do Livro invada o dia a dia das pessoas e mostre que os livros são para todos.

Os episódios são gravados, mas a ideia é encerrar a série na Feira do Livro no Pacaembu, em São Paulo, que foi a primeira parceria do projeto na temporada passada. Ela será realizada entre os dias 29 de junho e 7 de julho na praça Charles Miller.

Como ouvir o Clube do Livro Eldorado

O Clube do Livro Eldorado estreia em 18 de abril e vai ao ar todas as quintas-feiras, às 21h, em FM 107,3 e no site radioeldorado.com.br. O programa fica disponível em formato de podcast nas principais plataformas de streaming.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.