PUBLICIDADE

Andreas Kisser fala sobre ida de Eloy Casagrande para o Slipknot: ‘Foi bem esquisito’

Baterista deixou o Sepultura antes da turnê de despedida para se juntar à banda americana; para guitarrista, anúncio foi ‘do nada’

Foto do author Dora Guerra
Por Dora Guerra
Atualização:

Em participação no programa Xablaw, Andreas Kisser falou sobre o baterista Eloy Casagrande, que deixou o Sepultura para se juntar ao grupo Slipknot. Para ele, o movimento de carreira do baterista “foi bem esquisito”.

Andreas Kisser fala sobre Eloy Casagrande Foto: Reprodução/@andreaskisser via Instagram/@eloycasagrande via Instagram

PUBLICIDADE

“Ele anunciou que estava indo para o Slipknot, do nada. Ele falou no dia. Lógico que ele falou. Mas não era a nossa obrigação anunciar isso, né? A gente não tem nada a ver com a história dele com a banda. Mas foi bem esquisito”, contou.

O Sepultura está em sua turnê de despedida e teria Casagrande no elenco – contudo, o baterista saiu do grupo brasileiro e foi formalmente apresentado no Slipknot no dia 30 de abril.

”O fato dele ir para o Slipknot é normal, pela qualidade de baterista que ele tem. Pode tocar em qualquer banda do mundo”, acrescentou. “Mas acho que o momento e a maneira como ele escolheu fazer foi esquisita”, reforçou.

No lugar de Casagrande, o americano Greyson Nekrutman, de 21 anos, se juntou ao Sepultura. Ele era da banda Suicidal Tendencies.

”Cada um é livre para escolher o que fazer e como fazer, e arquem com as consequências. Não podia ser melhor estar o Greyson aqui com a gente, acho que é o espírito que a gente precisava, de respeito à história, aos fãs, aos ingressos que estavam sendo vendidos”, apontou Kisser.

A notícia da saída de Casagrande para o Slipknot foi polêmica e dividiu fãs das duas bandas. Em dezembro de 2023, o Sepultura anunciou sua turnê de despedida, com datas em quarenta países. O baterista estava incluído na data do anúncio e, teoricamente, faria os shows junto do grupo.

Publicidade

”A gente estava há dois anos discutindo esse planejamento [da turnê]”, lembrou Kisser. “O anúncio foi feito no dia 8 de dezembro do ano passado, com o Eloy incluso. Em janeiro, a gente foi para uma feira de música no mesmo voo e ele não falou nada. Na volta, ele falou que estava fora”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.