Publicidade

Inflação em 12 meses nos Estados Unidos cai para 4,2%

Resultado foi impulsionada pela queda de 10% nos preços da energia no país

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

WASHINGTON - Uma queda de 10% nos preços da energia ajudou a moderar a inflação em 12 meses nos Estados Unidos, segundo dados de março. Segundo o índice PCE, divulgado nesta sexta-feira, 28, pelo Departamento de Comércio americano, a taxa ficou em 4,2%.

A informação vem a poucos dias da reunião do comitê de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) que vai decidir sobre a manutenção ou não dos aumentos dos juros básicos.

PUBLICIDADE

A inflação em 12 meses até fevereiro ficou em 5,1%. O índice PCE, o mais seguido pelo Fed, mostra ainda que na medição mês a mês a alta dos preços ficou em 0,1%, em linha com as expectativas dos analistas.

A inflação subjacente, que exclui os preços voláteis de alimentação e energia, também recuou, embora agora supere a inflação geral, situando-se a 4,6% em um ano frente a 4,7% no mês anterior. Na medição mês a mês, a inflação subjacente foi de 0,3%, de acordo com as expectativas.

Federal Reserve, o Banco Central dos Estados Unidos, subiu os juros para trazer a inflação de volta ao controle Foto: REUTERS/Jason Reed/File Photo/File Photo

“A inflação subjacente se modera levemente, mas continua acima da meta” do Fed, disse a economista-chefe do HFE, Rubeela Farooqi, para quem os resultados do mês passado são insuficientes para uma redução da taxa básica de juros.

O Fed tem como meta um PCE em 2% neste ano e, por isso, tem elevado reiteradamente suas taxas básicas de juros de forma a encarecer o crédito e, assim, desestimular o consumo e os investimentos.

Segundo Departamento de Comércio, a inflação se concentra hoje nos serviços, que subiram 5,5%, abaixo dos 5,8% de fevereiro. /AFP

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.