Novo quer tentar reinclusão de Estados e municípios em votação da reforma

De acordo com o deputado Marcel Van Hattem, a emenda já está pronta

PUBLICIDADE

Foto do author Amanda Pupo
Por Amanda Pupo (Broadcast), Mariana Haubert e Rafael Moura
Atualização:

O líder do Novo, Marcel Van Hattem, disse nesta terça-feira, 9, que o partido tentará a reinclusão dos Estados e municípios no texto da reforma da Previdência que será votado no plenário da Câmara dos Deputados. De acordo com o deputado, a emenda (aglutinativa) já está pronta e a sigla buscará as assinaturas necessárias para apresentá-la no plenário. "Ele vem antes do resto do texto, a princípio é uma emenda aglutinativa, vamos buscar a assinatura dos deputados necessários, já vimos grande apoio de vários parlamentares, e vamos ver qual é o resultado", disse Marcel. Questionado se não temia que a proposta coloque em risco votos favoráveis à reforma (o Novo é a favor das mudanças nas regras de aposentadoria), o líder da sigla disse "não acreditar".

O deputado, Marcel Van Hattem (Novo-RS),líder do Novo na Câmara Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADAO

"Serão fases distintas de processo, sendo isso anterior, a gente vê quem vota quem não vota e depois passa para a reforma, acho que não tem problema nenhum", afirmou o deputado antes de entrar para a reunião de líderes que acontece neste momento. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já disse que a inclusão poderia inviabilizar a reforma, uma vez que tiraria votos de bancadas que apoiam o texto. Como o Estadão/Broadcast mostrou mais cedo, lideranças da oposição informaram que os partidos de esquerda estudam a possibilidade de apresentar um destaque no plenário da Câmara para a inclusão de Estados e municípios. A articulação foi avaliada pelos partidos do chamado Centrão. A estratégia da oposição visa a atrasar a votação, já que a medida é polêmica e deve provocar discussões calorosas e divergências no plenário.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.