PUBLICIDADE

Conheça Luke Littler, prodígio de 16 anos dos dardos que ‘encantou’ o Reino Unido

Jovem chegou à decisão da Copa do Mundo nesta semana e já soma mais de 500 mil seguidores nas redes sociais

Por Pablo San Roman
Atualização:

Luke Littler, um adolescente de apenas 16 anos, conquistou os corações do Reino Unido em apenas alguns dias por sua habilidade com dardos. O país inteiro lamentou sua derrota na quarta-feira, na final do Campeonato Mundial. O esporte, muito popular no Reino Unido e presente em quase todos os pubs do país, reuniu na final de Londres dois britânicos: o jovem Littler e o número um do mundo, Luke Humphries. A vitória foi para o veterano, de 28 anos, que pela primeira vez não teve o público britânico a seu favor.

PUBLICIDADE

O jovem Littler não necessita de uma dieta especial para chegar ao topo nos dardos, como mostra a sua figura em que se notam alguns quilos a mais. “Levanto-me de manhã por volta do meio-dia, como uma omelete com fiambre e queijo, depois uma pizza e depois treino”, diz o jovem prodígio, que só precisa da pontaria das pequenas setas para chegar ao topo.

“Luke the Nuke”, apelido que ganhou em apenas duas semanas, iniciou sua participação na Copa do Mundo no dia 20 de dezembro, com uma curta experiência, de apenas quatro partidas, na categoria ‘sênior’.

Littler chegou à decisão da Copa do Mundo de dardos nessa semana. Foto: Kin Cheung/ AP

Derrota na final

Os rivais foram caindo e o público britânico, que acompanhava pela televisão, com grandes números de audiência em esportes amplamente difundidos nos pubs como os dardos e a sinuca, rendeu-se aos seus pés. Na quarta rodada, derrotou seu ídolo, o holandês Raymond Van Barneveld, pentacampeão mundial. E então caíram dois novos rivais, nas quartas e semifinais.

O sonho não pôde ser realizado e perdeu na final da Copa do Mundo. “Foi incrível. Cheguei à final e talvez daqui a cinco ou dez anos não chegue a outra. Posso dizer que sou vice-campeão mundial, mas quero um dia vencer o torneio”, disse o jovem após o desfecho infeliz, no qual “o conto de fadas” não pôde ser concluído.

Mas ele venceu a batalha pela popularidade e em breve, com certeza, choverão ofertas sobre ele para fazer anúncios publicitários. “Na semana passada, recebi mensagens de minha mãe, parentes e até de um amigo que não me mandava mensagens desde a faculdade dizendo: ‘Luke Littler é incrível!’”, escreveu Matthew Syed, repórter de notícias especializado em esportes ‘alternativos’, no The Times, para mostrar a popularidade conquistada pelo novo prodígio.

Syed, ex-jogador de tênis de mesa, comparou o fenômeno Littler ao que aconteceu com o jogador de futebol Wayne Rooney, quando estreou pelo Everton em 2002, também aos 16 anos.

Publicidade

Começou aos 18 meses

O jovem prodígio, que completará 17 anos em janeiro, pegou seu primeiro dardo quando tinha apenas 18 meses, depois que seu pai o levou a uma loja em sua cidade, Warrington, no norte da Inglaterra, e comprou um alvo de dardos magnético deste jogo.

Em um vídeo compartilhado pela sua família, o menino aparece, ainda de fralda, rindo, enquanto aponta para o alvo de dardos com estilo refinado. Littler, campeão mundial júnior em novembro, deixou a escola no ano passado para se concentrar nos dardos e é o finalista mais jovem da história da Copa do Mundo, que lhe rendeu 200 mil libras (R$ 1,25 milhão).

Sua vitória na segunda-feira nas quartas de final atraiu 1,4 milhão de telespectadores na televisão britânica, rendidos à qualidade deste prodígio, que agora soma mais de 500 mil seguidores em seu perfil no Instagram. Sua família afirma que sua vida se resuma a “dardos, dardos, dardos”, embora o jovem Littler tenha outras duas paixões: jogar videogame e o Manchester United, time do qual é torcedor.

O Reino Unido começou o ano com uma nova estrela. / AFP

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.