Alexandre de Moraes não comprou oito imóveis por R$ 32 milhões; posts distorcem reportagem

Ministro adquiriu imóveis entre 2006 e 2009 ao custo total de R$ 4,5 milhões, segundo BuzzFeed

PUBLICIDADE

Foto do author Karina Ferreira
Por Karina Ferreira

O que estão compartilhando: que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, teria comprado oito imóveis com o preço médio de R$ 4 milhões cada, totalizando R$ 32 milhões em aquisições. O salário de R$ 32 mil do magistrado seria incompatível com a compra dos imóveis.

O Estadão Verifica investigou e concluiu que: é enganoso. Uma reportagem do site BuzzFeed publicada em 6 de fevereiro de 2017 cita a compra de oito imóveis pelo ministro, realizadas entre 2006 e 2009. Entretanto, os R$ 4,5 milhões citados no texto se referem à soma do valor nominal de todos os imóveis, e não ao preço unitário de cada um.

Alexandre de Moraes não comprou oito imóveis por R$ 32 milhões Foto: Arte/Estadão

PUBLICIDADE

Saiba mais: Segundo o BuzzFeed, no período que compreende a compra dos oito imóveis, Moraes ocupou diferentes cargos no setor público. Entre 2005 e 2007, o atual ministro trabalhava como conselheiro no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Depois, entre 2007 e 2010, ele ocupou os cargos de presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e da SPTrans, ao mesmo tempo em que era secretário de Serviços e de Transportes na Prefeitura de São Paulo, durante a gestão de Gilberto Kassab (PSD).

A reportagem descreve a compra de imóveis de alto padrão, o que inclui apartamentos de andar inteiro e terrenos em um condomínio de luxo. Segundo a matéria, o ministro adquiriu apartamentos nos bairros de Itaim Bibi, Pinheiros e Aclimação, além de terras em São Roque e em Minas Gerais. O site afirma que as aquisições foram feitas abaixo do valor de mercado.

Em nota à reportagem do BuzzFeed, Moraes afirmou que “todos os imóveis foram adquiridos com os vencimentos de promotor de Justiça, professor universitário e a venda de mais de 700 mil livros”. Ele acrescentou que todas as compras foram registradas no Imposto de Renda. Ao Estadão Verifia, o STF negou o boato que circula no WhatsApp.

O salário bruto de Moraes em junho de 2023 como ministro do STF foi de R$ 41.650,92.

Como lidar com postagens do tipo: Desconfie de conteúdos com linguagem vaga e alarmista. A peça de desinformação pede o compartilhamento do conteúdo para 20 contatos em um minuto, como forma de o Brasil inteiro “desmascarar este bandido”. O tom de urgência segue: “NÃO quebre essa corrente. Os incautos precisam ser esclarecidos antes que seja tarde demais…”

Publicidade

Se estiver em dúvida sobre uma mensagem, envie para o WhatsApp do Estadão Verifica: (11) 97683-7490.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.