PUBLICIDADE

Vídeo de Eduardo Leite em show de Ivete Sangalo foi gravado em setembro, não agora

Imagens que mostram o governador do Rio Grande do Sul em um evento de 2023 circulam nas redes sociais como se fossem atuais; ele foi criticado na época porque no início daquele mês o Estado foi atingido por um ciclone extratropical

PUBLICIDADE

O que estão compartilhando: vídeo de um programa de rádio em que o apresentador afirma que enquanto o Rio Grande do Sul está em calamidade por causa das chuvas, o governador do Estado, Eduardo Leite (PSDB), foi ao show de Ivete Sangalo e Rod Stewart, em São Paulo.

O Estadão Verifica investigou e concluiu que: é enganoso. O vídeo circula como se fosse atual, mas na verdade foi gravado em 2 de outubro de 2023. Trata-se de uma transmissão do programa de rádio Brado Jornal que está disponível no YouTube. Dois dias antes, em 30 de setembro, Eduardo Leite esteve nos shows dos cantores Ivete Sangalo e Rod Stewart, no Allianz Parque, em São Paulo. A presença do governador no evento foi alvo de críticas porque o Rio Grande do Sul estava, naquele momento, em estado de calamidade pública em decorrência de um ciclone extratropical que havia atingido o Estado no início de setembro.

O vídeo do programa Rádio Brado foi transmitido em 2 de outubro de 2023. Foto: Reprodução/Instagram

PUBLICIDADE

Saiba mais: O conteúdo aqui checado circula no Instagram e no TikTok e mostra Thimoteo Oliveira, apresentador da rádio Brado, de Salvador (BA), comentando um vídeo em que Eduardo Leite e o companheiro, Thalis Bolzan, aparecem se divertindo em uma apresentação da cantora Ivete Sangalo.

As imagens do casal foram veiculadas no dia 1º de outubro de 2023, pelo Metrópoles, que noticiou a presença de ambos na primeira fila do show. O evento, que ocorreu no dia anterior, reuniu Rod Stewart e Ivete Sangalo no projeto “Legends In Concert”. A brasileira abriu o show do artista inglês e os dois cantaram duetos.

A presença de Leite no concerto gerou críticas ao governador porque no início de setembro um ciclone extratropical causou chuvas intensas e grandes enchentes no Rio Grande do Sul. Foram atingidas, especialmente, as regiões da Serra Gaúcha e do Vale do Taquari. Na ocasião, 92 cidades decretaram situação de emergência e, destas, 79 tiveram o estado de calamidade pública reconhecido pelo governo federal até o fim de 2024.

O Estado sofreu três períodos de enchentes nos últimos oito meses. Em setembro, foram registradas 54 mortes. Em novembro, os gaúchos a ser atingido por chuvas intensas e 221 municípios relataram algum tipo de prejuízo. Foram registradas cinco mortes.

Agora, entre o final de abril e início de maio, as fortes chuvas atingiram com mais gravidade o Rio Grande do Sul. Conforme o boletim da Defesa Civil do Estado emitido nesta segunda, 20, até o momento há 157 mortes confirmadas e 88 pessoas estão desaparecidas. Ao todo, são 463 municípios afetados.

Publicidade

Conteúdos semelhantes foram checados por Lupa e Boatos.Org.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.