PUBLICIDADE

É falso que Havan tenha anunciado ar-condicionado a R$ 149,90 para arrecadar fundos ao RS

Vídeo que anuncia aparelhos abaixo do preço de mercado tem características de geração por inteligência artificial

PUBLICIDADE

O que estão compartilhando: vídeo em que Luciano Hang, dono da Havan, afirma estar vendendo aparelhos de ar-condicionado por R$ 149,90 e que o valor arrecadado será destinado às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul.

PUBLICIDADE

O Estadão Verifica investigou e concluiu que: é falso. Embora as imagens de Hang em um depósito com aparelhos de ar-condicionado sejam verdadeiras, a voz do empresário foi alterada digitalmente. A narração tem características de criação por inteligência artificial.

A Havan negou que esteja fazendo promoção de eletrodomésticos a preços muito abaixo dos praticados no mercado e afirmou que golpistas estão se aproveitando da tragédia no Rio Grande do Sul para comover as pessoas e cometer crimes. As postagens com o vídeo falso levam a um site impostor, que imita o da Havan.

É falso que Havan venda ar condicionado a R$ 149 Foto: Reprodução/Facebook

Saiba mais: No vídeo falso, a voz que imita a de Hang pede que as pessoas cliquem em um botão que acompanha a postagem para comprarem aparelhos de ar-condicionado e ajudarem as vítimas das enchentes. Junto a este botão, há uma legenda afirmando serem as últimas unidades e que o frete é grátis.

Ao obedecer o comando, o usuário é levado a um site falso, que imita o das lojas Havan, onde o produto inexistente é ofertado por R$ 149,90 e pode ser pago por Pix. A reportagem identificou em uma plataforma de registro de reclamações contra empresas vários relatos de pessoas que dizem ter sido vítimas do golpe (aqui, aqui e aqui).

Para enganar os usuários nas redes sociais, o vídeo utiliza um trecho de um vídeo verdadeiro de Hang, publicado no Instagram em 6 de maio, em que ele comemora mais de R$ 1 milhão em doações de clientes ao Rio Grande do Sul. Esse valor, no entanto, é oriundo do “Troco Solidário”, uma iniciativa da empresa pela qual as pessoas podem fazer doações.

De acordo com a Havan, o “Troco Solidário” é o único meio de ajudar o Rio Grande do Sul por meio da empresa e a doação só pode ser feita presencialmente em uma das lojas. Além disso, não é necessário realizar uma compra para participar.

Publicidade

No vídeo falso, a parte da narração que pede que as pessoas comprem os ares-condicionados não aparece junto ao rosto de Hang. Isso faz com que seja mais difícil verificar se a voz acompanha o movimento dos lábios. Além disso, o modo de falar é pausado e robótico. Essas são características de conteúdos gerados por inteligência artificial.

Somente nos últimos 20 dias, segundo a Havan, foram identificados mais de 600 perfis e links em redes sociais que recriavam a voz do empresário com o uso de inteligência artificial. A empresa registrou mais de 5 mil reclamações de clientes. A varejista afirmou que contratou uma empresa especializada em identificar e derrubar sites e perfis falsos na internet para tentar monitorar esses conteúdos.

Outras peças desinformativas semelhantes envolvendo a Havan, falsas promoções e a crise climática no Rio Grande do Sul circulam nas redes sociais e foram desmentidas anteriormente nas redes sociais da loja.

Conteúdos como o aqui verificado também foram checados por Uol Confere e Aos Fatos.

Viu um post suspeito sobre as enchentes no Rio Grande do Sul? Mande para o nosso WhatsApp.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.