PUBLICIDADE

Imagens de foguetes circulam há dez anos na internet e não têm relação com ataque do Irã a Israel

Vídeo é encontrado nas redes sociais desde 2014, descrito como um equipamento de lançamento russo

Por Giovana Frioli
Atualização:

O que estão compartilhando: gravação mostra uma chuva de projéteis que, segundo a postagem, são do exército iraniano contra Israel. A legenda diz “o vídeo foi gravado pelo próprio Irã comemorando o ataque”.

O Estadão Verifica checou e concluiu que: é enganoso porque o vídeo é antigo e circula há pelo menos dez anos nas redes sociais. A gravação que mostra múltiplos lançamentos de foguetes é encontrada no X (ex-Twitter) desde 2014. Os posts da época informavam se tratar de equipamento russo. Não há ligação do vídeo com os ataques feitos pelo Irã contra Israel no último sábado, 13.

Imagens de foguetes circulam há dez anos na internet, e não têm relação conflito entre Irã e Israel Foto: Foto

PUBLICIDADE

Saiba mais: Um publicação noticia o ataque realizado pelo Irã com drones e mísseis contra Israel no sábado, 13, e compartilha imagens em que é possível ver o lançamento de muitos projéteis. A legenda informa aos usuários que “o vídeo foi gravado pelo próprio Irã comemorando o ataque”, mas o conteúdo não é recente e circula há anos na internet.

O Estadão Verifica localizou registros da gravação no X desde novembro de 2014, quando um canal sobre conflitos globais publicou que a filmagem mostrava uma barragem de foguetes na Ucrânia. No YouTube, o vídeo existe há oito anos e foi descrito como um “poderoso lançamento de projéteis”, em russo.

À esquerda, é possível ver o vídeo compartilhado na publicação analisada, e à direita, as mesmas imagens dos projéteis no X desde 2014. Foto: Foto

A BBC também checou o mesmo conteúdo e informou que a filmagem foi publicada há pelo menos dez anos e mostra um lançador de foguetes russos.

Ataque do Irã contra Israel

O Irã lançou mais de 300 mísseis e drones contra Israel, no último sábado, 13. Segundo as Forças de Defesa israelenses, 99% deles teriam sido interceptados pelo sistema antiaéreo. O país iraniano havia prometido uma resposta ao bombardeio israelense contra a embaixada do Irã na Síria há duas semanas.

Na segunda-feira, 15, Israel solicitou sanções contra o Irã a 32 países e confirmou que pretende dar uma resposta à investida, apesar da pressão internacional por contenção. Os países árabes, que há meses tentam conter a guerra entre Israel e o Hamas, temem uma expansão dos conflitos no Oriente Médio.

Publicidade

Como lidar com posts do tipo: Durante conflitos, é comum que vídeos sejam retirados de contexto para espalhar desinformação nas redes sociais. O Estadão Verifica já havia checado que um vídeo mostrava uma animação 3D da Segunda Guerra Mundial e que imagens eram de incêndio florestal no Chile, e não do ataque do Irã a Israel. Antes de acreditar, use a busca reversa ou procure por informações confiáveis na imprensa profissional.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.