PUBLICIDADE

Seção eleitoral em Miami foi agregada a outra, por isso não aparece listada em site do TSE

Resultados da votação da seção 3345 podem ser conferidos no boletim de urna da seção 1346; as duas foram agregadas para otimizar processo de votação

Por Milka Moura
Atualização:

Circula nas redes sociais um vídeo alegando que a seção 3345, em Miami, nos Estados Unidos, não teve seus votos computados, pois o boletim de urna não aparece no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A afirmação é falsa. O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF), que gerencia a votação de brasileiros no exterior, informou que a seção em questão foi agregada à 1346. Isso quer dizer que os votos foram sim computados mas, nesse caso, ficam disponíveis para visualização na seção principal.

No conteúdo analisado, um homem mostra pelo aplicativo E-Título sua zona eleitoral e seção que seriam, respectivamente, 0001 e 3345. Porém, a seção informada não aparece no resultado do TSE das eleições no segundo turno. Para a autor do vídeo, a ausência é uma fraude, que pode ter comprometido o resultado das eleições para a Presidência da República. Leitores pediram a checagem por WhatsApp, (11) 97683-7490.

 

PUBLICIDADE

Como a seção 3345 foi agregada à 1346, a quantidade de votos recebida por cada candidato pode ser visualizada consultando a seção 1346 no site da Justiça Eleitoral. No primeiro turno das eleições, em 2 de outubro, Jair Bolsonaro (PL) obteve 427 votos; Luiz Inácio Lula da Silva (PT),  79 votos; Ciro Gomes (PDT), 19; Simone Tebet (MDB), 15; Felipe D'Avila (NOVO), 7. Soraya Thronicke (União Brasil) e Léo Péricles (UP) tiveram um voto cada. No segundo turno, em 30 de outubro, Bolsonaro conquistou 452 votos e Lula obteve 80 votos.

A agregação é uma medida utilizada pelo TSE para otimizar as seções eleitorais. Nesse caso, duas seções se juntam e os eleitores votam em apenas uma urna eletrônica. Em geral, a seção principal, ou seja, a que recebeu outra, é a que possui o maior número de eleitores. A que se junta à principal, com menor número de votantes, é chamada de "agregada". No exterior, a tática é usada também para diminuir custos operacionais.

No caso de Miami, a seção 3345, do autor do vídeo, possuía 396 eleitores e foi agregada à seção 1346, que contava com 399 eleitores. Ao fim da votação, também consta no boletim de urna a informação da agregação. O boletim informa quantas e quais seções foram incorporadas.  

O TRE-DF esclareceu que a seção eleitoral funcionou em Orlando, no Valencia College West Campus. "Vale esclarecer que no E-Título do eleitor aparece Miami porque é o município de sua residência e não o local de votação", informou o Tribunal. No vídeo, o homem afirma que votou em Orlando nos dois turnos. 

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.