PUBLICIDADE

ChatGPT Plus ou Gemini Advanced: qual chatbot vale mais a pena?

Veja os serviços de OpenAI e Google oferecem e são capazes de fazer

Foto do author Alice Labate
Por Alice Labate

Com a crescente popularização dos chatbots de inteligência artificial (IA) e a constante aplicação de melhorias, a escolha entre qual sistema usar se torna cada vez mais difícil - entre os mais famosos, estão o ChatGPT, da OpenAI, e o Gemini, do Google. Apesar de oferecem opção de uso gratuito, é na versão paga que as capacidades dessas ferramentas destacam, levando os usuários ao grande dilema sobre qual delas oferece o melhor custo-benefício.

As versões gratuitas desses chatbots já desempenham tarefas simples, como resumos e textos, mas nas versões pagas, os chatbots tem habilidades mais avançadas, como codificação de dados e criação de imagens e vídeos. Com preços muito parecidos, veja quem se sai melhor na disputa entre o ChatGPT Plus e o Gemini Advanced.

Disputa entre chatbots pagos esquentou Foto: Kirill Kudryavtsev/ AFP

O que cada pacote inclui?

PUBLICIDADE

O Gemini Advanced do Google combina o poder do modelo de IA Gemini Ultra 1.0 com os benefícios do plano AI Premium do Google por R$ 97 por mês. Além disso, a assinatura inclui os recursos do Google One, como 2 Terabytes de armazenamento em nuvem, e recursos extras no Google Photos, no Google Meet e no Google Calendar. O plano equivalente no Google One (ou seja, sem acesso à IA) sai por R$ 34,99 por mês - os valores são sempre cobrados na moeda brasileira. Há ainda planos para integração do Gemini em produtos como Gmail e Docs.

Recentemente, o Google anunciou também o Gemini Ultra 1.5, nova versão de sua IA que está em testes. Embora ainda não esteja disponível para o o chatbot Gemini Advanced, o novo modelo tem suporte a até 1 milhão de tokens de comprensão, o que significa que a IA é capaz “ler” livros inteiros. No futuro, é possível imaginar que o Ultra 1.5 estará disponível para todos os assinantes do Advanced.

Já a OpenAI apresenta o ChatGPT Plus, trazendo a versão mais recente de sua IA, o GPT-4 (de criação de textos), e o DALL-E 3 (de criação de imagens). Embora a assinatura de US$ 20 (cobrada na moeda americana) não ofereça vantagens extras, como armazenamento em nuvem, o ChatGPT Plus te uma “loja de GPTs”, onde os usuários podem criar, compartilhar e vender versões personalizadas e especialistas do ChatGPT para diversas situações.

Recentemente, a OpenAI lançou o Sora, IA capaz de gerar vídeos a partir de comandos de texto. Ele ainda não está disponível no ChatGPT, mas também é algo que deve ser agregado no futuro, como á ocorreu com o DALL-E.

ChatGPT Plus ou Gemini Advanced? Qual é o melhor chatbot de IA Foto: ChatGPT/Gemini/Reprodução

O que os chatbots são capazes de fazer?

Tanto o ChatGPT Plus quanto o Gemini Advanced tem habilidades bem similares.

Publicidade

A revista Wired testou ambos chatbots e, explorando diferentes cenários de uso, desde resumos de reuniões até reformulação de e-mails e criação de legendas para redes sociais, os testes revelaram nuances nas capacidades de cada um deles.

Enquanto ambos se destacaram em tarefas como resumir conversas e melhorar a redação de e-mails, também apresentaram falhas, como a criação de legendas para fotos. Vale lembrar: os dois chatbots conseguem “enxergar fotos”.

O Gemini Advanced se saiu melhor em um teste de reformulação de texto para um e-mail de trabalho, sendo o mais indicado para a situação. Já a reformulação feita pelo ChatGPT Plus realizou a tarefa corretamente, mas apresentou pontos que podem ser melhores, segundo a revista.

Quando instruídos a criar a legenda de uma foto, os chatbots não realizaram bem a tarefa. Ao enviar uma foto de duas pessoas caminhando em um parque, o comando foi para que criassem uma legenda criativa para o Instagram. O ChatGPT Plus, segundo o teste, fez uma legenda que ficou confusa, enquanto o Gemini Advanced não escreveu nada por ter restrições quando uma foto mostra o rosto de uma pessoa real.

PUBLICIDADE

Outro teste incluiu pedir para que ambos serviços criassem um convite em branco para a festa de aniversário de um menino de seis anos com tema de Peppa Pig e as cores rosa e dourado. Apesar de ambos fracassarem ao criar textos completamente legíveis em uma imagem, o ChatGPT Plus ficou mais perto de cumprir os requisitos.

Por fim, os dois chatbots foram desafiados a interpretar um antigo mago espacial que tenta se juntar a um grupo de Dungeons & Dragons, mas enfrenta o medo das pessoas em interagir com ele. Surpreendentemente, ambos os chatbots se saíram bem. O ChatGPT Plus manteve o personagem e adicionou piadas, enquanto o Gemini Advanced apresentou uma abordagem mais lírica e envolvente aos elementos fantásticos da história.

O que mais considerar?

A questão da privacidade também é um ponto importante a considerar na escolha e os termos de uso de cada chatbot indicam o que cada um dos serviços coletam e retém de informação.

Publicidade

Embora os dois ofereçam opções para os usuários controlarem o uso de suas conversas para treinar os modelos de IA, ainda existem preocupações sobre a retenção e o uso desses dados. A OpenAI permite aos usuários desativar o histórico de bate-papo, mas retém as conversas por 30 dias antes de excluí-las permanentemente.

Já o Google mantém conversas selecionadas aleatoriamente para revisão humana em seus servidores, mesmo se os usuários optarem por excluí-las, o que pode levantar preocupações adicionais sobre privacidade e segurança dos dados.

De qualquer forma, vale reforçar: não é indicado compartilhar dados pessoais com nenhum chatbot.

*Alice Labate é estagiária sob supervisão do editor Bruno Romani

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.