PUBLICIDADE

Tap to Pay: o que é e como funciona a tecnologia que transforma o iPhone em maquininha de pagamento

Fintechs oferecem opções de serviços de cobrança que substituem maquininha pelo celular, tanto para iPhone quando para Android.

Foto do author Henrique Sampaio
Por Henrique Sampaio

Em 2023 a Apple lançou no Brasil o serviço Tap to Pay para iPhone, que aceita pagamentos por aproximação de cartões, outros celulares e smartwatches, substituindo a tradicional maquininha de cartões usada por lojistas. Contudo, já existem alternativas ao serviço que incluem dispositivos Android, permitindo o amplo uso do celular como mecanismo de cobrança por aproximação.

Porém, há algumas desvantagens em relação à maquininha. Uma delas é que clientes que nunca ativaram a opção de pagamento via aproximação de seus cartões não terão as opções mais “clássicas”, como o uso do chip ou tarja magnética, geralmente aceitas pelas maquininhas.

Fintechs oferecem opções de serviços de cobrança que substituem maquininha pelo celular, tanto para iPhone quando para Android. Foto: Divulgação/Apple

Quase todas as fintechs de pagamentos e bancos já oferecem a opção de substituir a maquininha pelo aplicativo de celular, incluindo Stone, PagSeguro, Mercado Pago, Stone, Getnet, SumUp, Infinitepay, NuBank, Itaú etc. As opções são muitas.

Como funciona?

PUBLICIDADE

Para fazer cobranças por aproximação pelo seu celular, você só precisa escolher o serviço que deseja utilizar, baixar o app correspondente (no Google Play ou App Store) e fazer o cadastro, que, dependendo do serviço, pode ser de pessoa física ou jurídica. Feito esse processo, você utiliza o aplicativo para fazer as cobranças por aproximação dos clientes. Cada empresa oferece taxas e prazos diferentes para o recebimento do valor, dependendo das opções de compra.

Essa tecnologia utiliza ondas de rádio frequências de curta distância que permitem a conexão e realização do pagamento por aproximação, desde que os dispositivos tenham a tecnologia NFC (Near Field Communication ou Comunicação de Campo Próximo, em português).

Quais são os requisitos mínimos?

Para usar o sistema de cobrança por aproximação no seu celular, você precisa de um aparelho compatível com NFC e com o sistema Tap to Pay. Em geral, aparelhos mais modernos intermediários já possuem a tecnologia NFC. Para saber se seu aparelho possui NFC (e ativar ou desativar a tecnologia), basta procurar por “NFC” nas configurações do seu celular.

Segundo a Apple, o Tap to Pay em dispositivos iPhone está presente em qualquer iPhone X ou superior, com, no mínimo, o sistema operacional iOS 17. No Android, basta que o celular tenha compatibilidade com NFC e o sistema operacional a partir da versão 10.0 (alguns sistemas, como o Point Tap do Mercado Pago, funcionam a partir da versão 8.0). Além disso, é preciso um plano de dados habilitado para realizar transações.

Publicidade

Os próprios aplicativos dos serviços tipo Tap to Pay também trazem informações de compatibilidade no Google Play e na App Store.

Embora os aplicativos que oferecem a opção Tap to Pay sejam voltados a comerciantes, lojistas e profissionais autônomos, nem sempre eles exigem CNPJ, podendo ser utilizados por pessoas físicas, desde que haja um CPF válido.

Quais são as taxas e prazos?

As taxas cobradas e prazos para o recebimento do valor em sua conta variam entre as empresas e planos. Alguns sites, como o da Stone e do Mercado Pago permitem você realizar simulações, inclusive comparando o valor que cai em sua conta usando as tradicionais maquininhas e as soluções Tap to Pay. A única forma de pagamento que compartilha a mesma taxa entre todos os serviços é o pix: zero.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.