Publicidade

Confira 10 franquias de alimentação com investimento de R$ 7 mil a R$ 300 mil

Entre as opções, há fast food saudável, bolos, comida mexicana e culinária brasileira

PUBLICIDADE

Foto do author Victoria  Lacerda
Por Victoria Lacerda

Quanto custa uma franquia de alimentação? Qual o faturamento e o retorno previsto e em quanto tempo?

Separamos 10 opções de franquias de comida com investimento inicial de R$ 7 mil a R$ 300 mil. Esse levantamento traz opções de mercado e não significa nenhuma recomendação por parte da reportagem.

Veja franquias de alimentação com investimento a partir de R$ 7 mil.  Foto: Heorshe - stock.adobe.com

Veja a seguir as opções:

PUBLICIDADE

1. Mr. Fit:

Rede pioneira em fast-food saudável no Brasil, oferece refeições, sanduíches e sucos funcionais, com presença em 26 estados e internacionalização da marca.

  • Investimento inicial total estimado: R$ 6.998 (modelo home office)
  • Faturamento médio mensal: de R$ 4 mil a R$ 30 mil
  • Lucro médio mensal: 20% a 30%
  • Prazo de retorno: de 4 a 8 meses

2. Casa de Bolos:

Publicidade

Rede de franquias de bolos do Brasil que oferece mais de 100 opções de bolos caseiros, incluindo versões clássicas, recheadas, diet, funcional, entre outras.

  • Investimento inicial total estimado: R$ 143 mil
  • Faturamento médio mensal: R$ 57 mil
  • Lucro médio mensal: 20%
  • Prazo de retorno: 24 meses
  • Royalties/mês: R$ 1.000 fixos mensais

3. Zé Coxinha:

Vende salgados e doces em caixinhas.

CONTiNUA APÓS PUBLICIDADE

  • Investimento inicial: R$ 150 mil
  • Faturamento médio mensal: R$ 48 mil
  • Tempo de retorno: 18 a 24 meses
  • Prazo de contrato: 5 anos
  • Royalties/mês: 10%

4. Bubble Mix:

Vende bubble tea (bebida de origem taiwanesa) com várias opções, como frutas e café.

Publicidade

  • Investimento inicial total estimado: R$ 190 mil
  • Faturamento médio mensal: R$ 43 mil
  • Lucro médio mensal: 15%
  • Prazo de retorno: 20 a 24 meses
  • Royalties/mês: 5%

5. Jalapeño:

Especializada em culinária tex-mex, oferece serviço fast casual com atendimento no balcão, mesinhas na calçada, comida para retirar e delivery.

  • Investimento inicial: a partir de R$ 200 mil
  • Faturamento médio mensal: R$ 110 mil
  • Prazo de retorno de investimento: 16 meses
  • Royalties/mês: 5%

6. American Cookies:

Com 57 unidades em 11 estados, a rede nasceu na cozinha de um casal e oferece cookies em três formatos de franquias: container, quiosque e loja.

  • Investimento inicial: R$ 159 mil (contêiner), R$ 179 mil (quiosque) ou R$ 219 mil (loja)
  • Faturamento médio mensal: de R$ 50 mil a R$ 150 mil conforme o modelo
  • Previsão de retorno: de 18 a 24 meses para todos os modelos
  • Royalties/mês: 5%

Publicidade

7. Sorvetes Rochinha:

A marca paulista oferece sorvetes de massa e picolés, com opções sem açúcar, além de açaí, milk shakes e smoothies. Com 40 anos de história, iniciou a expansão em franquias em 2016.

  • Investimento: a partir de R$ 250 mil
  • Faturamento médio: R$ 60 mil
  • Tempo médio de retorno: 24 meses
  • Royalties/mês: não informado pela empresa

8. Spicy Tuna:

Rede de restaurante fast casual havaiano, com cardápio de café da manhã até jantar, incluindo poke, lanches, sobremesas e bubble teas.

  • Investimento inicial: R$ 290 mil
  • Faturamento médio mensal: de R$ 120 mil a R$ 150 mil
  • Lucro médio mensal: 15%
  • Prazo de retorno: até 18 meses
  • Royalties/mês: 5%

9. N1 Chicken:

Publicidade

Especializada em frango frito crocante, oferece uma variedade de acompanhamentos, burgers, refeições, molhos próprios e sobremesas, exclusivamente por delivery.

  • Investimento inicial: R$ 299 mil
  • Faturamento médio mensal: R$ 240 mil
  • Tempo de retorno: 18 meses
  • Royalties/mês: 5%

10. Brasileirinho Delivery:

Oferece pratos típicos da culinária brasileira com entrega rápida, incluindo clássicos como estrogonofe, massas, galinhada e feijoada.

  • Investimento inicial: R$ 299 mil
  • Faturamento médio mensal: R$ 240 mil
  • Tempo de retorno: 18 meses
  • Royalties/mês: 5%
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.