EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

Acordo entre Lula e Lira terá ‘prova dos 9’ na conferência das emendas da saúde

Técnicos do ministério e da Câmara vão se reunir para verificar divergências na liberação; petista orientou ministra Nísia Trindade a cumprir acordos selados pela articulação política

PUBLICIDADE

Foto do author Roseann Kennedy
Foto do author Eduardo Gayer
Por Roseann Kennedy e Eduardo Gayer

A paz selada entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), terá uma “prova dos nove” no retorno do carnaval. Equipes técnicas do Ministério da Saúde e da Câmara vão se reunir para identificar onde há divergência na liberação de emendas da pasta, queixa apresentada por Lira ao governo.

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).  Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO

PUBLICIDADE

Antes de receber Arthur Lira no Palácio da Alvorada, na sexta, 9, Lula conversou com a ministra da Saúde, Nísia Trindade, e reiterou a orientação de que acordos selados pela articulação política devem ser cumpridos.

Como mostrou o Estadão, Lira e líderes partidários enviaram um requerimento para pedir a Nísia Trindade esclarecimentos sobre a liberação de emendas feitas no ano passado.

“É um conteúdo da necessidade da gente ser informado, porque 50% das emendas parlamentares são na área da Saúde. A essência é informação. Assinamos um pedido para que ela esclareça a liberação e pagamento das emendas do ano passado”, disse o novo líder do PDT na Câmara, deputado Afonso Motta (RS), ao Broadcast/Estadão.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.