EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

PSDB nacional avalia processo contra deputado que ofendeu Raquel Lyra

Na reabertura da Assembleia Legislativa, ele criticou discurso da governadora e afirmou que ela “conversou m...”

PUBLICIDADE

Foto do author Augusto Tenório
Por Augusto Tenório
Atualização:

A cúpula nacional do PSDB avalia abrir processo disciplinar contra o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Álvaro Porto. Como mostrou a Coluna do Estadão, ele ofendeu a governadora Raquel Lyra, sua correligionária, na reabertura dos trabalhos do legislativo estadual, nesta quinta-feira, 01.

PUBLICIDADE

Ao final da sessão, sem perceber que o microfone estava aberto, Porto criticou o discurso da governadora: “E o discurso dela, eu entendi nada. Conversou m... demais e não disse nada”, disse o deputado estadual.

“O Conselho Nacional de Ética e Disciplina do PSDB está pronto para avaliar eventuais medidas disciplinares contra o deputado Álvaro Porto e o PSDB está à disposição da governadora Raquel Lyra também para apoiá-la em eventuais medidas jurídicas que se fizerem necessárias”, diz o partido, em nota.

A governadora Raquel Lyra (PSDB-PE). Foto: Reprodução

A situação foi transmitida ao vivo pela TV Alepe, mas depois o vídeo não foi postado no canal da emissora estatal no Youtube. Álvaro Porto estava conversando com um interlocutor político que não foi identificado. O presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco não pediu desculpas e avisou pela assessoria da Casa que “não vai se posicionar sobre o assunto”.

Os assessores da governadora disseram que ela não ouviu a agressão no momento em que ocorreu, só soube depois porque o vídeo foi divulgado em redes sociais.

Publicidade

O clima entre Raquel Lyra e o Legislativo estadual já não estava tranquilo. A governadora entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF), pedindo inconstitucionalidade de trechos do Orçamento de 2024, vetados pelo Executivo e depois reinseridos pela Alepe.

Um dos trechos questionados por Raquel determina que a Alepe precisa aprovar qualquer alteração orçamentária do Executivo e do Judiciário.

Confira a nota do PSDB, na íntegra:

A Comissão Executiva Nacional do PSDB manifesta sua integral solidariedade à governadora de Pernambuco, Raquel Lyra, pelos comentários agressivos contra ela emitidos pelo presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Álvaro Porto.

Nosso partido luta incessantemente para que as mulheres sejam protagonistas de verdade na política e em todos os espaços de poder. Nós, tucanos, temos muito orgulho de termos eleito uma jovem e competente mulher como governadora de Pernambuco e não podemos tolerar manifestações agressivas contra ela venha de quem vier. Muito menos de um deputado do próprio PSDB.

O Conselho Nacional de Ética e Disciplina do PSDB está pronto para avaliar eventuais medidas disciplinares contra o deputado Álvaro Porto e o PSDB está à disposição da governadora Raquel Lyra também para apoiá-la em eventuais medidas jurídicas que se fizerem necessárias.

Publicidade

A bancada da federação PSDB-Cidadania na Câmara também se manifestou:

A bancada da Federação PSDB-Cidadania na Câmara dos Deputados manifesta sua solidariedade à governadora de Pernambuco, Raquel Lyra, ao mesmo tempo em que repudia a fala desrespeitosa do presidente da Assembleia Legislativa.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.