EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

Relator da LDO deve rejeitar emenda que limita investimentos do governo Lula em estatais

A interlocutores, Danilo Forte sinalizou problemas no texto e teme que emenda inviabilize empresas públicas

PUBLICIDADE

Foto do author Augusto Tenório
Por Augusto Tenório

O relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2024, o deputado Danilo Forte (União-CE), sinalizou a interlocutores que deve rejeitar a emenda que limita os investimentos do governo Lula em estatais. O parlamentar não é exatamente contrário à ideia, mas observou que a redação desconsidera empresas públicas que dependem de repasses federais para prestar serviços estratégicos no Brasil.

A Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás), por exemplo, tem como função garantir ao Sistema Único de Saúde (SUS) o fornecimento de medicamentos derivados do sangue ou obtidos por meio de engenharia genética, com produção nacional. A estatal, criada em 2005, só conseguiu reverter o prejuízo acumulado em fevereiro deste ano.

O deputado Danilo Forte (UNIÃO - CE). Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados

A emenda, do deputado Alberto Mourão (MDB-SP), define que o governo só pode transferir para empresas públicas 0,15% da receita primária líquida projetada para o ano que vem. Ela foi aprovada na última semana, na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara.

Se estivesse em vigor neste ano, o governo Lula poderia repassar a estatais aproximadamente R$ 2.7 bilhões.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.