PUBLICIDADE

As vezes que Lula posou para fotos e fez afagos a adversários políticos como Tarcísio de Freitas

Desde que assumiu a presidência em 2023, Lula adota uma postura pragmática e atrai aliados do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) para fotos. Especialista vê estratégia para isolar Bolsonaro; veja casos

Foto do author Gabriel de Sousa
Por Gabriel de Sousa

BRASÍLIA - Desde que assumiu a Presidência da República no ano passado, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aposta no pragmatismo ao posar para fotos e fazer afagos a adversários políticos. Nesta sexta-feira, 2, em um evento que celebrou o aniversário do Porto de Santos, Lula fez gestos de aproximação com o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), que foi o ministro da Infraestrutura do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Em evento nesta sexta-feira, 2, Lula e Tarcísio de Freitas trocaram afagos Foto: Taba Benedicto/Estadão

PUBLICIDADE

No evento, que também foi marcado pelo anúncio de investimentos no Túnel Submerso Santos-Guarujá, um homem gritou: “Volta para o PT, Tarcísio”, arrancando gargalhadas do governador. Em outro momento do discurso de Lula, o petista disse que iria se “preparar” para derrotar o mandatário paulista em uma futura corrida presidencial.

Essa não foi a primeira vez em que Lula e Tarcísio estiveram lado a lado. Apenas 11 dias após a sua posse em janeiro de 2023, Lula publicou, nas suas redes sociais, uma foto ao lado do governador. Um mês depois, os mandatários foram vistos trocando afagos em um evento que formalizou a união do governo federal e o paulista para o combate aos desastres naturais que atingiram o litoral sul de São Paulo.

Durante evento em São Sebastião em fevereiro do ano passado, Lula e Tarcísio também trocaram afagos Foto: Cristiane Batista/Governo SP

De acordo com o professor de Ciência Política do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) Leandro Consentino, além de buscar aproximar os Estados do governo federal, o pragmatismo de Lula busca mostrar que a oposição acalorada contra ele se resumiria a Bolsonaro, que está inelegível até 2030. Isso, segundo o especialista, pode ser uma estratégia para atrair olhares positivos sobre a sua avaliação governamental. Porém, Consentino avalia que esse cenário não deve durar, já que os adversários devem se distanciar do petista na medida em que as eleições municipais se aproximam.

“O Lula tenta mostrar que ele não tem uma oposição visceral no plano daqueles que detém mandato, como se fosse uma espécie de grande aprovação que o governo dele tivesse. O que não é puramente verdade e eu acho que isso sucumbe à medida que as eleições municipais se aproximam. A gente pode ter isso muito bacana no vídeo, mas eu duvido que isso dure. O segundo semestre vai mostrar eles muito mais distantes que esses tapinhas nas costas que a gente viu”, afirmou.

Lula coleciona fotos ao lado de governadores bolsonaristas

Tarcísio não foi o único aliado do ex-presidente Bolsonaro a posar ao lado de Lula. Das eleições de 2022 para cá, Lula já foi fotografado ao lado dos governadores Cláudio Castro (PL), do Rio de Janeiro; Ratinho Júnior (PSD), do Paraná; Antônio Denarium (PP), de Roraima; Wilson Lima (União), do Amazonas e Mauro Mendes (União), do Mato Grosso.

Em agosto do ano passado, o governador do Rio de Janeiro foi vaiado por apoiadores de Lula no evento de lançamento do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que ocorreu na capital carioca. O petista tentou defender Castro das vaias, dizendo que os pleitos de 2022 haviam terminado. “Quando a gente ganha as eleições para a Presidência, não conseguimos governar se não conversarmos com governadores e prefeitos para poder governar pelo bem do Brasil”, afirmou.

Publicidade

Evento com a presença do Presidente Lula, Governador Cláudio Castro, prefeito Eduardo Paes e ministros no Rio de Janeiro Foto: Pedro Kirilos/Estadão

Em maio, o Planalto divulgou um registro de uma reunião entre Ratinho Júnior, Lula e o ministro dos Transportes, Renan Filho, que delegou as rodovias estaduais paranaenses ao controle do poder federal. No segundo turno das eleições presidenciais, o PSD, declarou neutralidade, mas Ratinho defendeu uma “esmagadora votação” para Bolsonaro.

Lula ao lado de Ratinho Jr. em evento que garantiu concessão de rodovias paranaenses ao governo federal Foto: Ricardo Stuckert/PR

“Eu faço aqui, presidente, em meu nome e em nome da nossa população, que, em sua grande maioria, pela segunda vez - na eleição passada já tinha feito isso -, nesta eleição fez da mesma forma no primeiro turno, deu uma esmagadora votação para o senhor, e a ideia é que a gente possa consolidar isso, numa ampliação da votação no segundo turno, ajudando a dar a vitória ao presidente Bolsonaro”, disse Ratinho Júnior em 5 de outubro de 2022.

Em agosto, o governador de Roraima, Antonio Denarium, publicou nas suas redes sociais uma foto onde aparece sorrindo ao lado do presidente durante uma visita oficial em Boa Vista. Naquele dia, os dois conversaram sobre as relações comerciais entre o Brasil e a Venezuela. Na época das eleições, Denarium chegou a entregar panfletos e adesivos e postar um vídeo dançando músicas alusivas a Bolsonaro.

Lula e o governador bolsonarista Antônio Denarium (PP) durante visita oficial em Roraima em março de 2023 Foto: @antoniodenariumrr via Instagram

Lula também compartilhou fotografias ao lado de dois governadores bolsonaristas do União Brasil. Um deles é Wilson Lima, do Amazonas, que, em agosto, tirou uma foto com o presidente estendendo uma bandeira alusiva ao Festival de Parintins. Eleito em 2018 e reeleito em 2022, Lima foi aliado de primeira hora do ex-presidente. Após o fim do segundo turno, o governador disse ao Estadão que era necessário ter um diálogo constante com o Planalto: “Eu não preciso de alinhamento político, mas preciso de diálogo com o governo federal”.

Lula se encontrou com o governador amazonense Wilson Lima (União-AM) durante viagem oficial à Parintins Foto: Diego Peres/Secomam

Mauro Mendes, governador de Mato Grosso, também está no álbum de fotografias de Lula neste terceiro mandato. Em março de 2023, o governador tirou uma foto apertando as mãos do presidente da República durante uma cerimônia de inauguração de moradias do Minha Casa, Minha Vida. Assim como Cláudio Castro, Mendes também foi vaiado no evento, com o petista defendendo o opositor ao dizer que as eleições tinham ficado para trás: “Quando eu venho a um Estado, eu não quero saber se o governador foi contra mim ou a favor”.

Em evento com Lula em março de 2023, o governador do Mato Grosso, Mauro Mendes (União) foi vaiado Foto: Ricardo Stucket/PR

Após vitória no 2º turno, Lira e Pacheco também posaram ao lado de Lula

Poucos dias após ser eleito presidente e quando Bolsonaro ainda era o representante máximo do Poder Executivo, Lula publicou nas suas redes sociais fotos com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). Ambos foram eleitos chefes das casas legislativas em 2021, após receberem o apoio do ex-presidente. Em 2023, eles foram reeleitos com apoio do petista, que optou por não enfrentar o Centrão.

Lula postou foto ao lado de Rodrigo Pacheco dias depois de vencer as eleições presidenciais Foto: Ricardo Stuckert/PR

Antes das eleições, a relação entre Lula e Lira foi marcada por atritos. Em maio de 2022, ainda na pré-campanha à Presidência, o petista chamou Lira de “imperador do Japão”, levando o presidente da Câmara a responder que poderia ser comparado a um imperador, “mas nunca a um ditador”. Depois, o então candidato do PT classificou o Congresso Nacional como o “pior da história” e ainda disse que, se eleito posteriormente, iria “dar um jeito no Centrão”, grupo político do alagoano.

Publicidade

Após relação tumultuosa antes das eleições de 2022, Lira e Lula posaram para uma foto após vitória do petista  Foto: Ricardo Stuckert/PR

Outro senador que também apoiou Bolsonaro no segundo turno das eleições presidenciais, mas que já foi fotografado ao lado de Lula é Izalci Lucas (PSDB-DF). No início de junho, após uma reunião no Palácio do Planalto onde discutiram o destino das verbas do arcabouço fiscal, os dois posaram para uma fotografia que foi compartilhada nas redes sociais do petista.

Izalci se encontrou com Lula para discutir verbas do arcabouço fiscal Foto: Ricardo Stuckert/PR
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.