PUBLICIDADE

Motorista de Porsche de R$ 1 milhão bate em Sandero, mata um e foge em SP

Polícia investiga empresário de 25 anos por ‘homicídio culposo, lesão corporal culposa e fuga do local do acidente’; defesa do investigado não foi encontrada

Foto do author Gonçalo Junior
Por Gonçalo Junior
Atualização:

Um empresário de 25 anos está sendo investigado como suspeito de colidir seu carro de luxo, um Porsche 2023 avaliado em mais de R$ 1 milhão, na traseira de outro veículo, um Renault Sandero, provocando a morte do motorista. De acordo com a polícia, ele fugiu do local do acidente.

PUBLICIDADE

O acidente ocorreu por volta das 2h deste domingo, 31, na Avenida Salim Farah Maluf, no Tatuapé, na zona leste da capital paulista. Segundo o boletim de ocorrência, o empresário foi identificado como Fernando Sastre de Andrade Filho. A defesa dele não foi encontrada.

Conforme relato feito por testemunhas à Polícia Civil, o empresário seguia em alta velocidade pela avenida, que tem um limite de 50 km/h. Ao fazer uma ultrapassagem, ele teria perdido o controle do Porsche e batido contra a traseira de um Sandero branco, que estava sendo conduzido pelo motorista por aplicativo Ornaldo da Silva Viana.

Acidente na Salim Farah Maluf, na zona leste, em que um Porsche atingiu e destruiu um Renault Sandero. Foto: Divulgação/Policia Civil Foto: Policia Civil SP

O motorista, de 52 anos, foi socorrido com um quadro de parada cardiorrespiratória e encaminhado ao Hospital Tatuapé. Ele morreu por causa de “traumatismos múltiplos”, segundo registros da Polícia Civil.

Já um passageiro do Porsche, que estava no banco do carona, de 22 anos, foi levado ao Hospital São Luiz, onde permanece em atendimento.

PMs que atenderam o caso disseram à Polícia Civil no registro da ocorrência que a mãe de Andrade Filho compareceu ao local e disse que levaria o filho ao Hospital São Luiz, localizado no Ibirapuera, zona sul, para tratar de um ferimento na boca. Quando os agentes foram até ao hospital para fazer o teste do bafômetro e colher sua versão do acidente, eles não encontraram nenhum dos dois.

Traseira do Renault Sandero ficou destruída após a colisão com o Porsche. Foto: Divulgação/Policia Civil Foto: Policia Civil SP

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, Andrade Filho está sendo investigado por “homicídio culposo e lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, além de fugir do local do acidente”.

Publicidade

Por causa da gravidade da colisão, a traseira do Renault Sandero ficou completamente destruída, assim como a dianteira do Porsche. A investigação busca câmeras de segurança que podem ter gravado a batida para analisá-las. O registro policial foi feito no 30º Distrito Policial (Tatuapé).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.