PUBLICIDADE

Sete policiais são alvos de ocorrências violentas em quatro dias em SP; casos são investigados

Agentes foram vítimas de tentativa de roubo na capital e Grande São Paulo. Secretaria diz apurar crimes; um foi preso e dois suspeitos foram mortos em alegados confrontos

Foto do author Caio Possati
Foto do author Renata Okumura
Por Caio Possati e Renata Okumura
Atualização:

Policiais foram alvos de ao menos sete ocorrências violentas desde o domingo na cidade de São Paulo, região metropolitana e litoral. Na mais grave delas, nesta terça-feira, 6, um policial civil do Departamento de Entorpecentes (Denarc) morreu após ser baleado durante um assalto na Pompeia, zona oeste da capital. No caso mais recente, nesta quarta-feira, 7, um cabo foi morto em serviço em Santos. A Secretaria da Segurança Pública diz adotar medidas para investigar os casos.

Ao comentar os assassinatos de agentes ao longo do último mês, a pasta estadual disse não ver uma tendência e que atua para reprimir a criminalidade. Nas ocorrências recentes, uma pessoa foi presa e dois suspeitos foram mortos em alegados confrontos. Os roubos no Estado caíram em 2023 na comparação com 2022, mas seguem em um patamar considerado elevado, com mais de 600 casos por dia.

Quais foram os casos recentes de ataques a policiais?

  • Domingo, 4: Policial de folga é alvo de tentativa de roubo em Santa Isabel, na Grande São Paulo;
  • Segunda-feira, 5: PM de folga foi alvo de tentativa de assalto na Vila Andrade, na zona sul;
  • Segunda-feira, 5: PM da reserva foi vítima de assalto enquanto trabalhava como taxista na Vila Teresinha, na zona norte;
  • Segunda-feira, 5: PM aposentado foi alvo de tentativa de roubo na Cidade Dutra, na zona sul. Suspeito foi preso em flagrante;
  • Terça-feira, 6: Policial civil é morto durante assalto na Pompeia, zona oeste da capital.
  • Quarta-feira, 7: Um cabo e um sargento foram atingidos por disparo durante uma ocorrência em Santos, no litoral. O cabo recebeu atendimento, mas morreu pouco depois.

Roubo na zona sul

PUBLICIDADE

Policiais militares foram acionados para atender a uma ocorrência de tentativa de roubo na Avenida Dona Helena Pereira de Moraes, na Vila Andrade, zona sul da capital, na noite de segunda-feira.

Na ocasião, foram informados pela vítima, um PM de folga, que quatro criminosos, em três motos, estavam praticando roubos, quando avançaram em sua direção, momento em que interveio.

Os criminosos fugiram e um dos autores foi localizado sem vida em um córrego, próximo do local dos fatos. A ocorrência foi apresentada no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que investiga o caso.

Assalto na zona norte

Um homem de 33 anos morreu após um roubo na madrugada de segunda-feira na Rua Marcelino José de Freitas, na Vila Teresinha, zona norte da capital.

Publicidade

A vítima, um policial militar aposentado de 72 anos, relatou que trabalha como taxista e que aceitou uma corrida com três passageiros, com destino ao bairro da Brasilândia.

Durante a viagem, o homem de 33 anos anunciou o assalto. Os criminosos roubaram o celular da vítima e exigiram as senhas bancárias.

Em dado momento, a vítima interveio e disparou contra os três criminosos que conseguiram fugir a pé.

Posteriormente, o homem foi localizado caído, em decorrência do ferimento. Ele teve o óbito constatado no local. Os outros dois criminosos não foram localizados. As armas do taxista e do assaltante foram apreendidas.

A perícia foi acionada e o caso foi registrado como roubo, extorsão, homicídio, legítima defesa e localização/apreensão de objeto no 72° DP (Vila Penteado).

Na foto, viaturas da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Foto: Divulgação/Governo do Estado - 24/05/23

Ocorrência na Cidade Dutra

No bairro Cidade Dutra, zona sul da capital paulista, um homem de 31 anos foi preso em flagrante por tentativa de roubo na noite de segunda-feira, por volta das 22 horas, na Rua Alésio Venturi.

Policiais militares foram acionados para atender a ocorrência, informados de uma tentativa de roubo a um policial militar aposentado.

Publicidade

No local, a vítima, de 62 anos, informou que havia estacionado seu veículo e descido do carro para abrir a garagem, quando dois homens em uma moto o abordaram.

O garupa, armado, desceu da moto e anunciou o assalto, momento em que o policial interveio. O indiciado foi atingido e o resgate foi acionado. O homem foi levado ao Hospital Grajaú e permaneceu sob escolta. O outro criminoso conseguiu fugir.

O indiciado estava com uma mochila de entrega com um notebook e uma bolsa em seu interior. Os itens e a arma do criminoso foram apreendidos.

Conforme a investigação, o caso foi registrado como tentativa de roubo no 11° DP (Santo Amaro).

Grande São Paulo

A Polícia Civil investiga uma tentativa de homicídio ocorrida na noite de domingo, no bairro Funil, em Santa Isabel, na Grande São Paulo.

Policiais militares foram acionados para atender a ocorrência e no local foram informados pela vítima, um também policial militar, que um carro suspeito teria se aproximado de seu veículo, onde estava com esposa e filhas, e realizado diversos disparos.

O policial revidou e atingiu a lataria do carro suspeito, que fugiu. Ninguém ficou ferido.

Publicidade

O caso foi registrado como disparo de arma de fogo e tentativa de homicídio na Delegacia de Santa Isabel, que realiza diligências para identificar e prender os autores.

Um policial civil do Denarc morreu após ser baleado durante um assalto na terça-feira, 6, na Pompeia, zona oeste da capital. Foto: Reprodução/Instagram/guilhermederrite

Policial do Denarc morre após ser baleado na Pompeia, zona oeste de São Paulo

Um policial civil da 4.ª Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE), do Denarc, morreu após ser baleado durante um assalto, na tarde de terça-feira, 6, na Pompeia, zona oeste da capital paulista. Ele estava em sua motocicleta, quando foi abordado. Segundo a Secretaria da Segurança Pública, os criminosos fugiram com a arma e o celular do agente.

O policial Paulo Henrique da Silva, de 45 anos, foi socorrido ao Hospital São Camilo, mas não resistiu aos ferimentos.

“A Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo lamenta informar que o policial foi socorrido na unidade Pompeia em estado grave, vítima de ferimentos de arma de fogo. O paciente foi prontamente atendido e logo encaminhado ao centro cirúrgico, porém, mesmo com todos os procedimentos de reanimação emergenciais realizados, infelizmente não resistiu. O hospital lamenta o óbito e informa que acolheu e orientou a família, bem como as autoridades policiais”, disse a nota do hospital.

Por sua vez, a Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP), lamentou o falecimentodo policial civil, vítima de um latrocínio. A perícia foi acionada e o caso é investigado como latrocínio pela 3° Central Especializada de Repressão a Crimes e Ocorrências Diversas (Cerco). Diligências estão em andamento para identificar e prender o autor do crime.

Na zona leste, policial militar flagra tentativa de assalto

Um adolescente de 14 anos morreu após um roubo na noite de segunda-feira, por volta das 21h30, na Vila Matilde, zona leste da capital.

Policiais militares foram acionados para atender a ocorrência e constataram que a vítima do assalto, um homem de 43 anos, havia chegado na sua residência com sua moto quando três criminosos, em duas motocicletas, o abordaram e anunciaram o assalto. Um policial militar que mora próximo ao local interveio e atirou.

Publicidade

O menor foi atingido quando tentava fugir com uma das motos e morreu no local, enquanto outros dois criminosos conseguiram fugir.

A motocicleta da vítima foi localizada na região de São Mateus. A arma do PM foi apreendida e a perícia acionada.

O caso foi registrado como roubo de veículo, resistência e morte decorrente de intervenção policial no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que investiga o caso para identificar os outros autores do crime.

Quatro PMs mortos entre 18 de janeiro e 2 de fevereiro deste ano

Em um intervalo de apenas 16 dias, entre 18 de janeiro e 2 de fevereiro deste ano, quatro agentes da Polícia Militar foram mortos a tiros em cidades de São Paulo, três deles de folga (sendo um da reserva) e um em serviço. Os resultados de investigações até agora não apontam ligação entre os casos, mas as mortes em sequência ligam sinal de alerta.

  • 02/02 - Samuel Wesley Cosmo, 35 anos: soldado da Rota morto durante patrulha em Santos, na Baixada;
  • 26/01 - Marcelo Augusto da Silva, 28 anos: soldado morto durante tentativa de assalto na Rodovia dos Imigrantes, na altura de Cubatão;
  • 18/01 - Sabrina Freire Romão Franklin, 30 anos: soldado morta após em assalto em Parelheiros, zona sul da capital paulista;
  • 18/01 - Paulo Marcelo da Silveira, 69 anos: policial militar da reserva morto em assalto em Eldorado, também na zona sul de São Paulo.

A Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo disse que os casos não refletem, necessariamente, uma tendência. A pasta afirmou também que reforça ações para proteger os agentes.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.