PUBLICIDADE

Foto do(a) blog

Turismo de luxo, hotelaria e novas tendências do mercado de viagens e turismo

Explora Journeys: por dentro do novo Explora I

Por Mari Campos
Atualização:

Cruzeiros para quem não gosta de cruzeiros. Ousada e polêmica, essa é a proposta da Explora Journeys, nova marca de viagens marítimas de luxo que lançou neste semestre seu primeiro e esperado navio de uma anunciada frota de seis embarcações. E, como primeira jornalista brasileira a fazer um itinerário completo na armadora, foi justamente no Explora I que embarquei em um belo cruzeiro que deu início à sua temporada inaugural pelo Caribe em novembro último.

PUBLICIDADE

ACOMPANHE A MARI CAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

Ao contrário das outras marcas e armadoras do nicho, que geralmente focam nos chamados "cruzeiristas", a Explora Journeys (parte do gigante grupo MSC) afirma querer atrair justamente os milhões de viajantes internacionais quem não costumam se interessar muito (ou mesmo nada!) por navios. 

Segundo o CEO da companhia, Michael Ungerer, a Explora Journeys gosta de pensar em cada um de seus navios não como uma embarcação tradicional focada em cruzeiros mas sim como um pequeno resort flutuante, do design às operações (e inclusive evita ao máximo usar a palavra "cruzeiro" ao se referir a seus navios). "Queremos atrair um grupo mais amplo de viajantes do mercado de luxo. Aqueles que já experimentaram os melhores resorts e hotéis do mundo, mas ainda podem descobrir incríveis destinos em viagens extraordinárias por mar", me disse Ungerer.

LEIA TAMBÉM: Blended Travel é tendência de viagem em crescimento

Publicidade

.

 Foto: Mari Campos

.

Cruzeiros também para quem não gosta de cruzeiros

O design do Explora I é realmente bem interessante (e, de certa maneira, até disruptivo) para um navio do seu porte, com capacidade para 900 passageiros. Para começar, ao invés de uma grande piscina no deck principal, o navio oferece várias piscinas menores, cada uma com design diferente e localizada num canto e deck distinto da embarcação.

Assim, nunca ficam cheias e proporcionam uma experiência muito mais agradável para o hóspede. Além disso, é proibido "guardar" espreguiçadeiras em qualquer deck e uma das piscinas na popa é exclusiva para adultos. E o navio tem ainda mais de 60 deliciosas cabanas/day beds espalhadas por distintos decks. 

Mais de 30% do navio é composto por espaços externos, justamente para que os destinos, paisagens e oceanos sejam sempre protagonistas nas viagens - e isso realmente faz muita diferença na experiência geral do hóspede (principalmente aqueles que abominam os grandes navios, que tentam manter os hóspedes entretidos internamente na maior parte do tempo). 

LEIA TAMBÉM: Novo programa Leaders Club da LHW é gratuito

Publicidade

 Foto: Mari Campos

No geral, muita luz (natural ou não) foi acertadamente fundamental em todo o projeto do navio, em todos os seus ambientes. O pequeno cassino talvez seja o único espaço à bordo que pode deixar o hóspede alheio ao destino que visita. 

PUBLICIDADE

Também há espaçosas jacuzzis em diferentes decks e todas chegam com o ultra bem-vindo design retangular e longo, voltado para o mar - assim a gente realmente contempla a paisagem exterior ao invés de ficar frente a frente com um desconhecido, como normalmente acontece nas jacuzzis menores e com formato circular.

Com uma proporção de hóspedes/tripulação de 1,25/ 1, o Explora I oferece também academia indoor e outdoor, quadra esportiva, kids&teens club, um grande spa, seis restaurantes (cinco deles incluídos na tarifa), diversos bares (todos incluídos), um delicioso café (que é o grande xodó da maioria dos hóspedes), diversos bares e lounges. 

LEIA TAMBÉM: Cidade do México com mais estilo

.

Publicidade

 Foto: Mari Campos

.

Gastronomia caprichada

Com o slogan "the ocean state of mind", todos os itinerários operados pelo Explora I oferecem refeições incluídas em cinco restaurantes e cinco lounges diferentes, além do room service 24h. Bebidas também estão todas incluídas - inclusive distintos rótulos de uísque e champagne. 

No total, são seis restaurantes, 12 bares e lounges interiores e exteriores, quatro piscinas, extensos decks exteriores com mais de 60 cabanas privadas e cerca de 1 000 metros quadrados de instalações de bem-estar e fitness.

Nos ótimos bares do navio, faz falta apenas adotarem o uso das chamadas "big rocks", principalmente ao servir coquetéis como negronis e old fashioneds, atualmente servidos com gelo picado. 

Mas a gastronomia à bordo realmente merece destaque. Fiz ótimas refeições durante meus oito dias a bordo da embarcação - especialmente no asiático Sakura, de longe o meu favorito, aberto também no almoço com seus deliciosos sashimis, sushis, pad thais e outras criações do chef.

Publicidade

 Foto: Mari Campos

Até o restaurante buffet do navio (que eles não gostam de chamar de buffet, mas o é 100%) é muito bem organizado, servido pela tripulação e não como self-service, com estações dispostas no melhor estilo "Time Out Market", várias delas com live cooking. Até eu, que fujo ao máximo de qualquer tipo de buffet, gostei bastante da ideia de fazer do local às vezes o "pre-dinner" ou "pre-lunch point", com uma bela porção de ostras frescas e champagne.

O único restaurante pago a bordo é o Anthology, parceria da Explora Journeys com a chef Emma Bengtsson (do restaurante Aquavit NYC). O menu degustação do Anthology vale 190 euros por pessoa, com mais 75 euros individuais para quem quiser a harmonização de vinhos sugerida pelo sommelier da casa - um valor elevado que por enquanto tem mantido a maioria dos viajantes alheios à ele durante os cruzeiros do Explora I. 

LEIA TAMBÉM: Dobradinha chilena da Leading Hotels of the World

.

 Foto: Mari Campos

.

Muito espaço e piso aquecido

Todas as cabines do Explora I são suítes com direito a varanda mobiliada, living, walk-in closet e grandes banheiros - que incluem também um luxuoso e muito bem-vindo piso aquecido. O móvel vazado escolhido como divisão de ambientes entre quarto e living cria um efeito de espaço impressionantemente satisfatório. As categorias mais elevadas de acomodações contam ainda com belas áreas de refeições separadas.

Publicidade

Há água com e sem gás, chás e café sempre disponíveis e o minibar também está incluído. Toda suíte recebe uma garrafa de champagne como boas-vindas no dia do embarque e pode escolher outras duas ou três (dependendo da categoria de acomodação) garrafas de bebidas alcóolicas para degustar sem custos extras por ali (vinhos pré-selecionados, gin, vodca ou uísque).

Excelentes kits Tecnogym podem ser solicitados e entregues como empréstimo diretamente nas cabines, sem custos extras, para viajantes que queiram praticar seus exercícios com maior privacidade. 

 Foto: Mari Campos

A internet a bordo também está incluída e é de longe a melhor e mais estável que já vi na indústria de cruzeiros. Excelente não apenas para emails e redes sociais, mas inclusive para calls e e-meetings, seja na cabine ou qualquer outra área do navio.

Único downside das cabines (ao menos por enquanto) fica a cargo do room service, entregue ao hóspede em equivocadas bandejas de inox, sem toalhas nem qualquer tipo de jogo americano - e o staff apenas deixa a bandeja na suíte ao invés de montar propriamente a mesa, seja para o café da manhã, almoço ou jantar.

Curiosamente, as suítes não são equipadas com coletes salva-vidas, talvez como parte da insistência da armadora em tentar se distanciar da ideia de cruzeiros tradicionais - o staff diz que coletes serão entregues nas "assembling stations" do navio em caso de emergência.

Publicidade

LEIA TAMBÉM: Nothing-cation: a tendência de viajar para não fazer nada

.

 Foto: Mari Campos

.

Novos navios à vista

Os roteiros originais de seis a dez noites cada do Explora I (que tem como madrinha a bióloga e oceanógrafa Dra. Sylvia Earle) incluem também alguns destinos menos explorados pelos cruzeiros em geral, mesmo em mares tão comuns ao turismo marítimo como Caribe e Mediterrâneo.

Nos meus oito dias pelo Caribe a bordo do novo navio, tivemos a chance de visitar Key West, Virgin Gorda, Guadeloupe, Antigua e Porto Rico. Uma pena que a Explora Journeys tenha decidido, ao contrário da tendência dos cruzeiros de luxo em geral, não incluir nunca nenhum passeio ou tour em suas tarifas. 

 Os seis navios construídos pela Fincantieri para a Explora Journeys compõem um negócio avaliado em 3,5 bilhões de euros - sendo 500 milhões de euros investidos apenas no Explora I. Todos os navios da Explora Journeys já estão nascendo equipados com tecnologia de redução catalítica selectiva, sistemas de gestão do ruído subaquático (para ajudar a proteger a vida marinha), otimização energética para reduzir emissões e outras interessantes iniciativas pró-sustentabilidade. 

Publicidade

Uma belíssima adição ao cada vez mais concorrido e bem equipado nicho dos cruzeiros de luxo.

ACOMPANHE A MARI CAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

.

.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.