PUBLICIDADE

Genesis Experience: entenda como é reality show do lago de Neymar que causou polêmica

Construção rendeu mais de R$ 5 milhões em multas por infrações ambientais; exibido no YouTube, programa já contou com outros famosos como Bruno Gagliasso, Ana Hickmann e Felipe Titto

PUBLICIDADE

Atualização:

Genesis Experience, uma espécie de reality show de paisagismo exibido no YouTube, chamou atenção nos últimos dias por conta de uma polêmica envolvendo a construção de um lago em terreno do jogador Neymar Jr. na cidade de Mangaratiba, no Rio de Janeiro, que rendeu multas de mais de R$ 5 milhões por ter cometido infrações ambientais.

Neymar em vídeo do Genesis Experience - 4ª edição, que se propôs a construir um lago de 1 mil m² em terreno do jogador em Mangaratiba-RJ. Foto: YouTube/@Bora pro Lago

O que é o Genesis Experience?

PUBLICIDADE

Com um apelo semelhante a outros programas de reforma que fazem sucesso na TV, como Irmãos à Obra, Extreme Makeover e até mesmo o Lar Doce Lar de Luciano Huck, a ideia é acompanhar a preparação, a execução e a entrega de uma grande obra que mude a paisagem de uma casa ou região.

No Genesis Experience com Neymar, o desafio era construir um “lago de 1 mil m² em 10 dias e nove noites”. “Ele [Neymar] vai dar só uma passadinha, olhar, falar: ‘Tá tudo bem. Tchau, obrigado’. E a gente vai carregar pedra”, brincou Ricardo Caparossi Jr., que é ‘a cara’ do programa. “Estou empolgado. Achei o projeto ‘animal’, estou bem feliz”, disse o jogador em vídeo publicado em 5 de maio de 2023.

É possível assistir ao programa no canal de YouTube Bora Pro Lago, que é descrito como um projeto da empresa Genesis Ecossistemas que pretende dar “dicas úteis para quem deseja realizar projetos” envolvendo a construção de lagos, cachoeiras, cascatas e etc. Ricardo Caparossi Jr., se define como “empresário visionário e apaixonado pela natureza”, com “20 anos de experiência em paisagismo ecológico e recuperação ambiental”.

Não é o primeiro projeto do Genesis Experience que envolve nomes conhecidos do público. Recentemente, Bruno Gagliasso, Ana Hickmann, Felipe Titto, Richard Rasmussen e o sertanejo Sorocaba apareceram nos vídeos do Bora Pro Lago. Em outro, Caparossi conta como fez um lago para o cenário do personagem Tanaka (Luís Melo) da novela Sol Nascente (2016), da Globo.

Participantes pagaram R$ 120 mil para acompanhar projeto

Para quem quisesse participar da 4ª edição do Genesis Experience, na casa de Neymar, foram disponibilizadas 10 vagas ao custo (chamado de “investimento”) de R$ 120 mil (à vista, ou R$ 140 mil a prazo, em 10 vezes). A simples pré-inscrição custou R$ 450 - valor que incluía kit com boné e camiseta do Genesis Experience.

Segundo o site oficial, o valor incluía “estadia durante o evento, todas as refeições, materiais de EPI, participação na festa de inauguração”, uma “experiência única junto ao Ricardo e sua equipe” e um “network fantástico”. O anúncio destacava também a “enorme exposição midiática do evento e marketing pessoal através da grande divulgação nas redes sociais”.

Publicidade

Entenda a polêmica envolvendo Genesis Experience e o lago de Neymar

A polêmica envolvendo Neymar e a construção de um lago em Mangaratiba para o reality show Genesis Experience ganhou repercussão ao longo dos últimos dias.

Segundo a prefeitura local, a construção do lago de 1 mil m², que tinha um prazo de término em 10 dias, causou sete infrações ambientais: desvio de curso de água, captação de água de rio sem autorização, captação de água para lago artificial, terraplanagem, escavação, movimentação de pedras e rochas sem autorização e uso de areia de praia sem autorização ambiental.

A inauguração do lago estava prevista para a última quinta-feira, dia 22, mas foi interditada pela Secretaria de Meio Ambiente da cidade após inspeção da fiscalização constatar ao menos sete infrações ambientais no local. O projeto ambicioso é resultado de uma espécie de desafio proposto pela Genesis Experience, que registrou todas as etapas nas redes sociais da empresa, Gênesis Ecossistemas, incluindo vídeos em que o pai de Neymar aparece.

Mais de R$ 5 milhões em multa

Na manhã de sábado, 24, uma vistoria da Secretaria de Meio Ambiente de Mangaratiba, constatou que a suspensão da obra não estava sendo cumprida. Ao chegarem no local, localizado no condomínio Aero Rural, os fiscais identificaram movimentações na área interditada, o que caracteriza não só o rompimento do embargo, mas novas infrações ambientais.

Em nota, a prefeitura de Mangaratiba afirmou que “diante das novas provas, atestadas no auto de constatação n° 1.165, serão somadas ao processo já em curso, o que irá gerar novas infrações e multas, bem como, o encaminhamento de todos os relatórios elaborados nos últimos três dias aos órgãos de controle”.

O valor estimado da multa era de R$ 5 milhões. Agora, com as novas infrações, deve ser maior. Um relatório técnico, com documentos comprobatórios e parecer jurídico, é que vai definir em quanto Neymar será multado, o que deve acontecer na próxima semana.

De acordo com o órgão, nenhuma autorização ou licença dos órgãos públicos competentes foi apresentada pelo jogador ou seus responsáveis legais autorizando a obra até o momento.

Publicidade

O que diz o Genesis Experience

A Genesis Ecossistemas , empresa responsável pela construção do lago, enviou comunicado ao Estadão no último sábado, 24. Confira a íntegra abaixo:

“A Genesis Ecossistemas ressalta o seu total compromisso de respeito e integral cumprimento da legislação Brasileira em todas as suas atividades.

Informa ainda que, até o momento, não obteve acesso aos supostos procedimentos instaurados, bem como que discorda veementemente das notícias até então veiculadas nos meios de comunicação, pois não correspondem à verdade.

A despeito da repercussão destas notícias, a Genesis Ecossistemas esclarece que está tomando as devidas providências para ter acesso aos mencionados procedimentos instaurados e, a partir de então, apresentar todos os esclarecimentos e informações necessários.

A Genesis Ecossistemas se coloca à total disposição das autoridades para auxiliar na apuração dos fatos investigados.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.