‘Enem dos Concursos’: resultado do pedido de isenção sai nesta segunda; veja perguntas e respostas

Salário inicial é R$ 5.331 com carga horária de 40 horas semanais; Concurso Público Nacional Unificado (CNU) oferece vagas em 21 órgãos do serviço público federal

Publicidade

PUBLICIDADE

Por Daniella Almeida
Atualização:
9 min de leitura

BRASÍLIA - O resultado preliminar da análise dos pedidos de isenção do pagamento da taxa de inscrição do Concurso Público Nacional Unificado (CNU), o ‘Enem dos Concursos’, será divulgado nesta segunda-feira, 29, na área do candidato, na página do certame, que é organizado pelo Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) . É necessário, antes, ter cadastro na plataforma digital Gov.br, do governo federal, com CPF e senha.

No CNU, serão selecionados, de uma só vez, 6.640 servidores para 21 órgãos públicos federais, sendo 692 vagas de nível médio e 5.948, para nível superior (graduação), com remunerações de até R$ 22,9 mil. As provas serão aplicadas em 220 municípios, em 5 de maio.

Leia também

O telefone de suporte para esclarecimento de dúvidas sobre os editais, disponibilizado pela banca examinadora, a Fundação Cesgranrio, é 0800 701 2028. O funcionamento é de 9h às 17h, todos os dias da semana, inclusive, fins de semana e feriados.

Taxa

O prazo para os candidatos interessados em pedir a isenção da taxa de inscrição para o concurso unificado terminou na sexta-feira, 26.

Os casos previstos no edital para isenção são de candidatos que integram o Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico); aqueles que cursam ou cursaram faculdade pelo Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) ou pelo Programa Universidade para Todos (ProUni); assim como aqueles inscritos para doação de medula óssea.

Para os demais candidatos a vagas do serviço público federal, a taxa de inscrição é de R$ 60 para nível médio e de R$ 90 para aqueles com nível superior (graduação).

Continua após a publicidade

O Concurso Público Nacional Unificado traz 692 vagas de nível intermediário, inclusive no Ministério da Agricultura (foto), na Funai e no IBGE Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Contestações

Para os candidatos do processo seletivo que tiveram a solicitação de isenção do valor de inscrição indeferida, o prazo para apresentação de recurso contestando a negativa será nesta segunda e terça-feira, 30.

De acordo com o cronograma oficial, previsto no edital, em 6 de fevereiro, será divulgada a relação final de candidatos que tiveram a solicitação de isenção do valor de inscrição deferida.

Se o interessado não tiver a isenção aprovada, ainda poderá se inscrever, fazendo o pagamento da taxa. O prazo de inscrições, iniciado em 19 de janeiro, terminará em 9 de fevereiro, para o público em geral, que não tem direito à isenção.

Abaixo, confira as principais perguntas e respostas sobre o Concurso Nacional Unificado:

Como se inscrever?

Continua após a publicidade

As inscrições começaram nesta sexta-feira, 19, e vão até 9 de fevereiro e a realização da prova será no dia 5 de maio, em dois turnos, manhã e tarde. As inscrições serão feitas pelo Portal Gov.br com preenchimento de formulários e anexação de documentos que constam em edital. Serão aceitos todos os níveis de conta na plataforma Gov.br. (ouro, prata ou bronze).

Para nível médio, a inscrição tem valor de R$ 60, e para nível superior, de R$ 90. Há isenção da taxa para pessoas inscritas no CadÚnico, doador de medula óssea, pessoas que foram ou são bolsistas do Prouni e que foram ou são financiadas pelo Fies.

Como acessar os editais?

Os oito editais estão disponíveis neste link.

Cada edital é referente a um bloco temático. Na inscrição, o candidato deve escolher carreiras dentro do mesmo bloco. Confira:

• Bloco 1 - Administração e Finanças Públicas

• Bloco 2 - Setores Econômicos, Infraestrutura e Regulação

Continua após a publicidade

• Bloco 3 - Agricultura, Meio Ambiente e Desenvolvimento Agrário

• Bloco 4 - Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação

• Bloco 5 - Políticas Sociais, Justiça e Saúde

• Bloco 6 - Trabalho e Previdência

• Bloco 7 - Dados, Tecnologia e Informação

• Bloco 8 - Nível Intermediário

A alteração de bloco só pode ser feita até final do período de inscrição no concurso.

Continua após a publicidade

Em página especial para o concurso (disponível aqui) também é possível conferir outras informações, como normas, locais de prova, cronograma, entre outros.

Qual é o cronograma do concurso?

  • Publicação do Edital: 10/01/2024
  • Inscrições: 19/01 a 9/2/2024
  • Divulgação dos dados finais de inscrições: 29/2/2024
  • Divulgação dos Cartões de Confirmação: 29/4/2024
  • Aplicação das Provas: 5/5/2024
  • Divulgação dos resultados das provas objetivas e preliminares das provas discursivas e redação: 3/6/2024
  • Divulgação Final dos Resultados: 30/07/2024
  • Início da Convocação para posse e Cursos de Formação: 5/8/2024

Quantas vagas são?

O Concurso Nacional Unificado ofertará 6.640 vagas no serviço público federal, em 21 órgãos diferentes.

Quais vagas foram abertas?

Continua após a publicidade

Posso tentar mais de uma vaga?

O concurso permitirá a disputa por mais de um cargo, desde que dentro do mesmo bloco temático. O candidato pode classificar as vagas de interesse de acordo com a preferência e definir a prioridade para a chamada.

Quais são os órgãos com vagas abertas?

  1. Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos - MGI
  2. Ministério do Trabalho e Emprego - MTE
  3. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE
  4. Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - INCRA
  5. Ministério da Agricultura e Pecuária - MAPA & Instituto Nacional de Meteorologia - INMET
  6. Fundação Nacional dos Povos Indígenas - FUNAI
  7. Advocacia Geral da União - AGU
  8. Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação - MCTI
  9. Ministério da Saúde - MS
  10. Ministério da Justiça e Segurança Pública - MJSP
  11. Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços - MDIC
  12. Ministério da Educação - MEC
  13. Ministério do Planejamento e Orçamento - MPO
  14. Ministério da Cultura - MinC
  15. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP
  16. Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL
  17. Ministério dos Direitos Humanos - MDH
  18. Superintendência Nacional de Previdência Complementar - PREVIC
  19. Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS
  20. Agência Nacional de Transportes Aquaviários - ANTAQ
  21. Ministério dos Povos Indígenas - MPI

Onde as provas serão aplicadas?

Segundo o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, a previsão é que haja 5.141 locais de aplicação da prova nos 220 municípios. Isso permite que 94,6% da população esteja em até 100 quilômetros dos locais prova, de acordo com o Ministério. As cidades foram definidas em conjunto com o IPEA e o IBGE. No total, serão cerca de 77.242 salas de aplicação de prova com uma média de 46 candidatos em cada.

Continua após a publicidade

Abaixo, veja todas as cidades que realizarão as provas. É possível pesquisar uma cidade específica na tabela.

Qual é o salário das vagas?

Os salários das vagas variam de acordo com o cargo. Confira abaixo o salário inicial para cada cargo previsto nos editais. Na aba de pesquisa, é possível buscar por uma vaga, órgão ou salário específico. / AGÊNCIA BRASIL

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.