PUBLICIDADE

Vídeo de casa desabando foi gravado na Índia, não em Maceió

Incidente aconteceu por causa de fortes chuvas, em 2020

Por Pedro Prata
Atualização:

O que estão compartilhando: vídeo mostra uma casa de dois andares desmoronando para dentro de uma cratera; legendas sobre a imagem alegam que a cena teria sido gravada em Maceió.

O Estadão Verifica investigou e concluiu que: está fora de contexto. Na verdade, o vídeo foi gravado em Nova Déli, na Índia, em 2020. O incidente foi causado por fortes chuvas.

Imagens circulam fora de contexto em meio a tragédia na capital alagoana. Foto: Arte/Reprodução

PUBLICIDADE

Saiba mais: o Estadão Verifica utilizou o mecanismo de busca reversa do Google (veja aqui como fazer) para encontrar outras vezes em que o vídeo foi publicado anteriormente. As imagens começaram a circular em 19 de julho de 2020. O portal de notícias USA Today compartilhou o vídeo dizendo se tratar de uma casa de dois andares que desabou em Nova Déli, na Índia (leia aqui). O incidente ocorreu depois que fortes chuvas atingiram a região.

O site informa que as equipes de segurança retiraram as pessoas do local antecipadamente. Não há registro de feridos no incidente.

Risco de desabamento de mina em Maceió

Autoridades entraram em alerta após a Defesa Civil de Maceió alertar, no começo de dezembro, para o risco iminente de desabamento de uma antiga mina de exploração de sal-gema da empresa Braskem. A matéria-prima é explorada na região desde 1977, mas apenas em 2018 os problemas começaram a aparecer.

A extração do sal-gema foi interrompida depois que bairros da capital alagoana registraram um abalo sísmico e rachaduras apareceram em algumas casas. Mais de 50 mil pessoas foram retiradas de suas casas e indenizadas pela Braskem.

A Defesa Civil de Maceió informou que parte da mina 18 da Braskem com risco de colapso sofreu um rompimento no último domingo, 10. Imagens mostram o momento em que água da lagoa Mundaú começa a escorrer para dentro da mina.

Publicidade

Nesta quarta-feira, 13, o Senado Federal aprovou a criação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar responsabilidades pela tragédia. A previsão de início dos trabalhos é a partir do mês de fevereiro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.