Filme com Xuxa recebeu autorização para captar recursos com lei de incentivo antes do governo Lula

Projeto ‘Uma Fada Veio me Visitar’ foi aprovado pela Ancine em 2020, para receber patrocínio por meio da Lei do Audiovisual; apresentadora apenas foi contratada para interpretar personagem

PUBLICIDADE

Por Giovana Frioli

O que estão compartilhando: que a apresentadora Xuxa recebeu R$ 1,2 milhão do governo de Luiz Inácio Lula da Silva para o filme Uma Fada Veio me Visitar. A postagem ainda diz que “Xuxa culpou os bolsonaristas pelo fracasso do filme” ao lado da primeira-dama Rosângela da Silva.

PUBLICIDADE

O Estadão Verifica checou e concluiu que: é enganoso. A Agência Nacional do Cinema (Ancine) informou que a produtora do longa-metragem recebeu aprovação para captar R$ 8,5 milhões em 2020, por meio da legislação de incentivo à cultura. Ou seja, a decisão ocorreu antes do início do governo Lula. Além disso, o recurso foi liberado para a empresa Bronze Filmes, e não para Xuxa — a apresentadora apenas foi contratada pela produtora para interpretar a personagem Fada Tatu.

A captação de recursos é prevista pela Lei do Audiovisual. Projetos cinematográficos podem ser patrocinados por empresas ou pessoas físicas, que como contrapartida recebem abatimento dos valores na declaração do Imposto de Renda. Nas redes sociais, apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) fizeram uma campanha de boicote ao filme por Xuxa ter declarado voto a Lula nas eleições do ano passado.

Xuxa não recebeu R$ 1,2 milhão do governo federal para filme “Uma Fada Veio me Visitar” Foto: Foto

Saiba mais: Postagem no Facebook faz críticas a Xuxa e a Uma Fada Veio me Visitar, em que ela é a protagonista. O vídeo acusa a atriz e apresentadora de ter recebido R$ 1,2 milhão do governo Lula para o longa; o conteúdo diz ainda que Xuxa teria atribuído aos bolsonaristas o “fracasso” da bilheteria do filme. As alegações são enganosas.

A Ancine informou que o projeto ainda está em fase de captação e que os detalhes podem ser consultados no Sistema Ancine Digital (SAD). Na plataforma, é possível confirmar que Uma Fada Veio me Visitar recebeu aprovação em 2020 para captar recursos pela Lei do Audiovisual e por outros editais da agência.

O total aprovado foi de R$ 8.526.076,43. O projeto recolheu R$ 4.560.000; o período de captação vai de maio de 2020 a dezembro de 2023. A produção é cadastrada pela empresa Bronze Filmes Produtora, que não pertence a Xuxa Meneghel.

Filme captou recursos por meio de Lei do Audiovisual

O projeto foi aprovado pela Ancine em maio de 2020 e, até o momento, captou recursos conforme a Lei nº 8.685/1993, ou Lei do Audiovisual. A legislação permite que pessoas físicas e jurídicas patrocinem projetos audiovisuais aprovados pelo governo, com abatimento dos valores na declaração do Imposto de Renda. É uma forma de incentivo indireto: o governo deixa de receber impostos para estimular o patrocínio de projetos culturais.

Publicidade

A lei foi criada em 1993 e visa fomentar a produção audiovisual nacional. A legislação é regulada pelo Ministério da Cultura e, durante todo o ano, recebe inscrições pela Ancine de projetos que pretendem captar recursos. Conforme mostra o sistema digital da agência de cinema, Uma Fada Veio me Visitar captou apenas recursos pela Lei do Audiovisual até o momento. Não há previsão de valores aprovados pela Lei Rouanet.

O filme incentivado pela política do audiovisual é baseado na obra de Thalita Rebouças, que é roteirista do longa, e fala sobre questões sobre bullying na escola, aparências nas redes sociais e outras inquietudes da adolescência. Ao Estadão, Xuxa falou sobre o seu papel como protagonista.

Boicote ao filme nas redes sociais

A publicação analisada alega que Xuxa atribuiu o “fracasso” de bilheteria do filme aos bolsonaristas. Em outubro, o jornal Correio Braziliense publicou que apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) promoveram um boicote contra o filme nas redes sociais, por conta do apoio ao presidente Lula feito por Xuxa no ano passado.

CONTiNUA APÓS PUBLICIDADE

O público do filme nos cinemas foi de 60 mil pessoas. Isso significa que o longa-metragem teve o 8º maior público entre filmes nacionais exibidos neste ano, como mostra o Painel Ranking de Filmes da Ancine. Xuxa não comentou sobre o boicote de bolsonaristas em live com Janja. No dia 5 de setembro, a primeira-dama realizou uma transmissão com a apresentadora e a ministra da Saúde, Nísia Trindade. A conversa foi sobre a vacinação de crianças no Brasil. Desde o início do ano, Xuxa participa da campanha de imunização junto ao personagem Zé Gotinha.

Na live, Xuxa fez perguntas à ministra e comentou sobre uma ação do filme Uma Fada Veio me Visitar em prol da vacinação infantil. Em parceria com o Ministério da Saúde, os menores de 15 anos que apresentarem a carteira de vacinação atualizada ganhavam um par de ingressos para assistir ao longa-metragem. A apresentadora também divulgou a campanha em suas redes sociais.

Como lidar com postagens do tipo: É comum em peças de desinformação encontrar informações distorcidas sobre o destino de recursos das leis de incentivo à cultura, como a Lei Rouanet ou a Lei do Audiovisual. Publicações usam nomes de artistas envolvidos com os projetos para sugerir ilegalidade ou corrupção de dinheiro público. Antes de acreditar nas alegações, é importante pesquisar nas plataformas da Ancine sobre o destino dos recursos de incentivo.

O Estadão Verifica já checou outros conteúdos semelhantes, como que não é de Ludmilla projeto com seu nome e que captou R$ 5 milhões em lei de incentivo à cultura e que Claudia Raia não recebeu R$ 5 milhões da Lei Rouanet.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.