PUBLICIDADE

Homem ao lado de Lula em foto não é ex-líder do Hamas

Postagens nas redes sociais compartilham imagens de políticos do PT ao lado de brasileiro militante pró-Palestina

Por Gabriel Belic

O que estão compartilhando: que Lula e outros integrantes do Partido dos Trabalhadores (PT) tiraram foto com um ex-líder do Hamas chamado Khalid Meshal.

O Estadão Verifica investigou e concluiu que: é falso. O homem que aparece ao lado de políticos do PT – como Lula, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad e a deputada federal e presidente do partido, Gleisi Hoffmann – é o brasileiro Mohamad El Kadri, presidente do Fórum Latino Palestino. Trata-se de uma organização independente criada em 2016.

Postagens mentem ao afirmar que militante pró-Palestina é ex-líder do Hamas Foto: Reprodução/Facebook

PUBLICIDADE

Saiba mais: por meio de uma busca reversa das imagens compartilhadas (veja como fazer aqui), foi possível identificar que o homem nas fotos é Mohamad El Kadri, e não Khalid Meshal. Além disso, ao comparar imagens dos dois, é perceptível que existem diferenças fisionômicas.

El Kadri é presidente do Fórum Latino Palestino e concorreu ao cargo de deputado estadual pelo PT em 2018. À época, registrou fotos com diversas figuras políticas da sigla. A foto com Lula foi publicada no Facebook em 2021 pelo militante. A imagem com o chefe de Estado também está registrada em um artigo de opinião do veículo independente Middle East Monitor (Monitor do Oriente Médio).

Postagens nas redes sociais também resgataram uma imagem de El Kadri segurando uma bandeira com o símbolo das Brigadas al-Qassam, braço armado do Hamas. A imagem é real e foi publicada no Instagram de El Kadri em 2021.

Em fevereiro deste ano, El Kadri visitou Brasília para discutir a causa palestina com integrantes do governo. Como presidente do Fórum Latino Palestino, ele conversou com o assessor especial da Presidência da República para Assuntos Internacionais, Celso Amorim, e o ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho.

Desde o início dos recentes conflitos no Oriente Médio, postagens nas redes sociais buscam associar o governo federal ao Hamas. O Estadão Verifica desmentiu, por exemplo, que o governo de Lula teria doado R$ 25 milhões ao Hamas em 2010. Também mostrou que um decreto do governo federal prevê a cooperação técnica do Brasil com a Autoridade Nacional Palestina (ANP), e não com o grupo islâmico.

Publicidade

Nesta segunda-feira, 16, o diretório nacional do PT publicou uma resolução sobre o conflito na região, tratando com equivalência os ataques do Hamas e de Israel. Como mostrou o Estadão, há resistência entre membros do governo e integrantes do PT em ceder à pressão para classificar o Hamas como grupo terrorista.

O Estadão Verifica entrou em contato com Mohamad El Kadri, mas não obteve retorno até o encerramento desta checagem.

Como lidar com postagens do tipo: As publicações desinformativas usam um assunto em evidência e de grande apelo para espalhar alegações sem apuração e confirmação. Os desdobramentos que envolvem o confronto entre Israel e Hamas são massivamente noticiados pela imprensa. Sendo assim, uma busca no Google por palavras-chave pode ajudar a verificar se o conteúdo é verdadeiro ou não. Veja tudo o que já foi desmentido pelo Estadão Verifica sobre o conflito aqui.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.