PUBLICIDADE

Postagem engana sobre fotos de vacinação de Randolfe; senador tomou duas vacinas, uma em cada braço

Parlamentar foi imunizado contra covid e gripe no mesmo dia; recomendação é evitar administrar duas doses no mesmo músculo

Por Gabriel Belic

O que estão compartilhando: que o senador Randolfe Rodrigues (sem partido-AP) teria fingido tomar a vacina contra covid-19. Prova disso seriam duas imagens do senador, que mostram Rodrigues tomando vacina em um braço e, depois, segurando o curativo no outro. “Essa vacina é porreta mesmo hein, aplica em um braço e dói no outro!”, diz a legenda.

O Estadão Verifica investigou e concluiu que: é enganoso. As publicações desinformativas omitem a informação de que Randolfe tinha tomado duas vacinas. Na postagem original do senador, ele diz que foi imunizado contra o coronavírus, com a bivalente, e contra a gripe.

Postagens desinformativas omitem que senador tomou duas vacinas na ocasião, uma em cada braço Foto: Reprodução/Instagram

Saiba mais: em 1º de junho de 2023, o senador publicou em suas redes sociais que estava “devidamente imunizado contra a gripe e Covid, com a bivalente”. Na postagem, o líder do governo no Congresso anexou duas imagens: uma durante a vacinação e outra logo após a imunização.

À época, peças de desinformação acusaram o senador de ter fingido tomar o imunizante, sob justificativa de que o curativo da vacinação estava no outro braço. Um dia depois, o senador desmentiu as alegações e reforçou que havia tomado mais de um imunizante. “Ontem tomei 2 vacinas: a da gripe e a bivalente. Uma em cada braço”, escreveu.

O Manual de Normas e Procedimentos para Vacinação especifica que, no adulto, é recomendado evitar aplicar mais de um imunizante no mesmo deltóide, músculo próximo ao braço. “No adulto, deve-se evitar a administração de duas vacinas no mesmo deltóide, exceto se os imunobiológicos forem administrados por diferentes vias (uma subcutânea e outra intramuscular, por exemplo)”, explica.

O UOL Confere também checou esta alegação.

Como lidar com postagens do tipo: a postagem verificada omite uma informação para espalhar desinformação sobre uma figura pública e impulsionar teorias conspiratórias sobre a vacina. Dessa forma, é importante procurar a publicação original para entender a totalidade do contexto. No caso aqui analisado, é possível buscar a postagem inicial por meio de uma busca reversa de imagens ou nas redes sociais da figura pública exposta.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.