Homem que agride mulher em vídeo de câmera de segurança não é filho de Lula

Imagens foram gravadas em janeiro em Samambaia, no Distrito Federal; Luís Cláudio Lula da Silva foi acusado pela ex-namorada de agressões físicas e psicológicas e caso é investigado em São Paulo

PUBLICIDADE

Por Alessandra Monnerat
Atualização:

O que estão compartilhando: vídeo gravado por câmera de segurança que mostra um homem sem camisa agredindo uma mulher até ela ficar desacordada. A mensagem que acompanha o conteúdo no WhatsApp diz: “para quem não sabe, esse é o Lulinha paz e amor fazendo cafuné na esposa”.

O Estadão Verifica investigou e concluiu que: o homem que aparece no vídeo não é filho de Lula. Na realidade, o agressor foi identificado como Gabriel da Silva Teixeira, de acordo com reportagens publicadas na imprensa (g1, Bom Dia DF e Correio Braziliense). As imagens foram gravadas em janeiro deste ano, em Samambaia, no Distrito Federal.

Não é filho de Lula homem que agride mulher em vídeo de câmera de segurança Foto: Reprodução/Twitter

PUBLICIDADE

Saiba mais: Leitores pediram esta verificação por WhatsApp, no número (11) 97683-7490. No início do vídeo, as imagens mostram duas mulheres, uma de blusa azul e outra de vestido vermelho, se abraçando. Depois, entra o homem sem camisa e agride a primeira mulher. A pessoa de vermelho é expulsa do apartamento pelo homem e as agressões continuam. A vítima cai no chão desacordada e o agressor continua desferindo chutes contra ela.

No WhatsApp, esse vídeo circula com a mensagem de que o agressor seria o empresário Luís Cláudio Lula da Silva, filho do presidente Luiz Inácio Lula da Silva — o que não é verdade. Na semana passada, Luís Cláudio realmente foi acusado pela ex-namorada de agressões físicas e psicológicas, mas o vídeo analisado aqui não tem relação com esse caso. O filho de Lula nega as acusações (leia mais abaixo).

Uma busca reversa com as imagens do vídeo (veja como usar essa ferramenta) resulta em uma matéria do site Hoje Amazônia sobre a agressão ocorrida em Samambaia. O texto identifica o agressor como Gabriel da Silva Teixeira. Ao pesquisar pelo nome dele, encontramos outras reportagens sobre o caso, divulgado em fevereiro deste ano.

De acordo com o g1, Gabriel tem 29 anos e havia sido preso em outras duas ocasiões por agressão contra mulheres. A vítima, que denunciou a agressão, tem 39 anos. Ela relatou ao portal de notícias que os dois estavam juntos há dois anos e tinham acabado de voltar de uma comemoração de aniversário. Gabriel estaria alcoolizado, segundo a mulher.

Médica acusou filho de Lula de agressões físicas e psicológicas

Uma médica de 29 anos registrou em São Paulo um boletim de ocorrência relatando agressões por parte de Luís Cláudio, de 39 anos. Ela contou que os dois estavam juntos há dois anos, mas se separaram depois que a médica teria descoberto traições do namorado. A mulher afirmou ter recebido uma cotovelada na barriga durante uma briga em janeiro deste ano, e declarou que agressões físicas, psicológicas e morais haviam se intensificado ao longo do tempo. O caso é investigado pela 1ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), no Cambuci.

Publicidade

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) determinou na quarta-feira passada que Luís Cláudio deve se afastar da ex-namorada e deixar o apartamento antes ocupado pelo casal.

A defesa de Luís Cláudio diz que as acusações são “fantasiosas” e que o filho do presidente vai pedir reparação por danos morais. Em nota, a advogada Carmen Silvia Costa Ramos Tannuri afirmou que o relato da médica é formado por “mentiras”, “enquadráveis nos tipos dos delitos de calúnia, injúria e difamação”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.