PUBLICIDADE

Usuários devolvem óculos Vision Pro, da Apple, após reclamações de dores de cabeça e nos olhos

Compradores apontam que produto é pesado e causa cansaço na visão

Duas semanas depois do lançamento, consumidores afirmam estar devolvendo para a Apple os óculos de computação espacial Vision Pro, vendidos a US$ 3,5 mil nos Estados Unidos. Eles apontam três motivos para os retornos do produto: preço elevado, utilidade e desconforto.

Como política da empresa, a Apple permite a devolução gratuita de qualquer aparelho da marca no prazo de 14 dias após a compra. Por isso, têm surgido as primeiras devoluções do Vision Pro, que foi lançado em 2 de fevereiro somente nos Estados Unidos.

PUBLICIDADE

“Mal posso esperar para devolver o Vision Pro, provavelmente o produto de tecnologia mais surpreendente que já experimentei. No entanto, não consigo lidar com essas dores de cabeça após 10 minutos de uso”, escreveu o influenciador Rjey no X no último dia 13, acrescentando que nunca lidou com esse tipo de problema durante os testes de outros dispositivos de realidade virtual.

Durante o lançamento, especialistas apontaram que os óculos Vision Pro são pesados e podem ser desconfortáveis com o uso prolongado sobre a cabeça. O dispositivo pesa 650 gramas, e a bateria (que é acoplada separadamente por um fio) pesa outros 353 gramas. Leia mais aqui.

Já o empresário Alexander Torrenegra afirma que ficou duas horas com os óculos da Apple até decidir retorná-lo à loja. “O Vision Pro é muito legal, mas não há nada nele que eu vá usar com frequência para mantê-lo”, escreveu no X no dia 13.

Compradores do Vision Pro estão devolvendo os aparelhos às lojas  Foto: REUTERS/Mike Blake

O Vision Pro permite que o usuário fique completamente imerso no universo virtual, em fenômeno batizado de realidade virtual. Além dissom, o dispositivo permite imersão parcial, prometendo a possibilidade de realizar diversas tarefas simultaneamente enquanto ainda é possível interagir com o mundo externo — a realidade aumentada.

Segundo outros usuários, isso pode causar vermelhidão nos olhos. “Desenvolvi uma grande mancha de sangue em meu olho direito. Obrigado, Vision Pro!”, escreveu o jornalista Parker Ortolani no app Threads. Em seguida, outros usuários reclamaram do mesmo problema.

Publicidade

Outros compradores apontaram que o uso para produtividade também pode ser cansativo e insatisfatório.

“Vou retornar meu Apple Vision Pro. A experiência de codar não me convenceu, particularmente nos momentos em que o texto fica claro no foco, causando dores de cabeça durante a programação”, escreveu o desenvolvedor Gui Bibeau no Twitter no dia 6 de fevereiro.

Além da frustração de muitos compradores, o CEO da Meta, Mark Zuckerberg, chegou a testar o Vision Pro e o comparar com o Quest 3 de sua empresa em um vídeo publicado em seu perfil no Instagram. Após sua análise, ele concluiu que o Quest 3 é o melhor aparelho e que o preço do Vision Pro não se justifica.

Apesar das reclamações nas redes sociais, não há informações sobre a forma como as devoluções e as avaliações negativas podem estar afetando nas vendas do Vision Pro.

*Alice Labate é estagiária sob supervisão do editor Bruno Romani

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.