Restaurante da vovó começou com marmita e triplicou faturamento após vídeos de camarão e lasanha

O restaurante Cantinho da Vovó é de Criciúma (SC) e aumentou sua receita ao divulgar o cardápio de frutos do mar e massas em vídeos na internet, mostrando um bufê com 7 metros de comida

Por Mirella Joels
Atualização:

O restaurante Cantinho da Vovó era um sonho familiar. Mais especificamente de Maricelma Mendes, sogra de Gustavo Patrício Clemes, 40 anos, ex-bancário e investidor inicial do empreendimento. O negócio começou com marmitas caseiras e se tornou um restaurante com 200 lugares numa das avenidas mais movimentadas de Criciúma (SC).

PUBLICIDADE

Vídeos divulgados pelos donos nas redes sociais, com um buffet de frutos do mar e massas de 7 metros de comprimento, ajudaram a triplicar o faturamento.

No início do empreendimento, Clemes seguia trabalhando no banco e dava suporte para a produção de marmitas da família Mendes.

Para ele, o objetivo sempre foi agradar ao cliente, surpreender e fidelizar, mesmo que no início o retorno não fosse como o esperado. “Em vez de fazer só arroz e feijão, já servia uma lasanha junto. O negócio era fazer o nome”, conta.

O restaurante físico começou realmente como um “cantinho”. Era uma sala pequena, em um bairro simples, que só tinha quatro mesas. Eles vendiam principalmente lanches, como hambúrgueres e marmitas.

Depois, com o dinheiro de Participação nos Lucros e Resultados (PLR) que recebeu do banco, Clemes conseguiu investir em um pequeno bufê.


Restaurante ganha uma personagem

Quando se mudaram para um novo salão, com capacidade para 60 pessoas, uma personagem surgiu para representar a culinária afetiva do local. A “vovó” passou a ser encenada por Maria Cristina Mendes, 58 anos, tia da esposa de Clemes. A verdadeira vovó, Maricelma, prefere ficar na cozinha. Inicialmente, a tia ficava de ajudante e também fazia algumas fotos para divulgar o estabelecimento.

Publicidade

Na pandemia, acumularam dívidas, mas não desistiram. Depois desse período, o restaurante reabriu próximo de uma universidade, em um local maior, com capacidade para 120 pessoas.

A localização facilitou os contatos para que o cantinho começasse a produzir eventos como formaturas. Com o empreendimento estabelecido, Gustavo pediu as contas no banco para ajudar nas tarefas do local.

Vovó e Gustavo Clemes gravam vídeos brincando um com o outro para as redes sociais Foto: Deise Santos

Divulgação do cardápio é feita por meio das redes sociais

A personagem da vovó e Clemes, que faz o personagem “perninha”, começaram a produzir conteúdo em forma de vídeos curtos durante as férias, geralmente um implicando com o outro, e ganharam visibilidade nas redes. Mas não foram apenas as brincadeiras que chamaram a atenção do público, e sim as comidas do buffet.

Em um dos vídeos, a vovó ostenta um dos maiores sucessos do restaurante: um buffet de 7 metros com peixes, camarão, lasanha, outras massas e sobremesas. Esse é o cardápio do fim de semana, que custa R$ 89,90 para consumo livre.

PUBLICIDADE

Durante os dias úteis, o foco é comida caseira, e o cardápio varia entre dias temáticos como: peixe, feijoada, miúdos e culinária italiana. Nesses dias o preço é R$ 59,90 o quilo ou R$ 40 a opção livre.

Buffet de frutos do mar chega a 7 metros e é servido aos finais de semana  Foto: Deise Santos

Planos de expansão do restaurante Cantinho da Vovó

De acordo com Gustavo, eles ficaram 2 anos sem lucrar, apenas investindo, e somente em 2023 colheram os frutos do trabalho e viram o faturamento mensal triplicar – valor que o empreendedor prefere não revelar.

Publicidade

“Literalmente pagávamos para trabalhar, e neste ano conseguimos pagar as dívidas e comprar uma casa para minha sogra”, conta.

Atualmente, o restaurante recebe cerca de 200 pessoas em dias de semana e, aos finais de semana, o local tem fila para entrar e não consegue comportar todos os clientes.

Motivo pelo qual o empreendedor pretende expandir para um estabelecimento com capacidade para 400 pessoas no próximo ano.

Para ele, o segredo do restaurante ter prosperado é a perseverança. “Por mais difícil que seja, não pode desistir. Tem que acreditar e continuar”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.