PUBLICIDADE

Kim Kataguiri é de esquerda ou direita? Deputado responde às buscas sobre ele

Membro do MBL, parlamentar fala sobre sua graduação em Direito, a filiação partidária e revela uma curiosidade da infância

Foto do author Levy Teles
Foto do author Weslley Galzo
Por Levy Teles e Weslley Galzo
Atualização:

BRASÍLIA – O deputado federal Kim Kataguiri (União Brasil-SP) é de direita ou de esquerda? Ele é formado em Direito? E qual o partido dele? Essas são algumas das dúvidas que os brasileiros mais levam ao Google sobre o parlamentar integrante do Movimento Brasil Livre (MBL).

“Sou de direita, liberal, republicano, a direita democrática – essa que eu represento”, disse Kim sobre seu posicionamento político. Um dos mais jovens deputados, Kim, de 27 anos, já presidiu a Comissão de Educação na Câmara e é o vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito do Movimento Sem Terra (MST).

Ele, atualmente o único deputado federal do MBL, ainda está para se graduar em Direito. “Estou no último ano, estudo aqui no Instituto de Direito Público de Brasília, e neste ano aí devo me formar”, disse.

Kim Kataguiri, de 27 anos, é vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito do Movimento dos Sem Terra Foto: ViniLoures/Agência Câmara

PUBLICIDADE

O parlamentar respondeu às dúvidas neste novo quadro do Estadão que começou no sábado, 2. Os vídeos são publicados nos fins de semana – um no sábado, outro no domingo – e estão disponíveis em todas as redes sociais do Estadão.

A série – comandada por Levy Teles e Weslley Galzo – vai fazer a ponte entre os leitores e as autoridades, além de desmistificar a política. O estreantes foram os deputados Guilherme Boulos (PSOL-SP) e Bia Kicis (PL-DF). Nesta semana, participam Kim e o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), relator do Projeto de Lei das Fake News.

Sempre no final do quadro, os políticos contam curiosidades que ninguém sabe sobre eles. Filho de pai descendente de japoneses, Kim usou dos games e dos animes – como são chamados os desenhos japoneses – como linguagem da campanha que o reelegeu. O beisebol, esporte amplamente praticado pela comunidade japonesa no Brasil, acabou ficando de fora das ambições do agora parlamentar.

“Meu pai já tentou com que eu fizesse vários esportes e sempre fracassei miseravelmente em todos eles”, afirmou. “Quando ele me colocou no beisebol, tomei uma bolada no nariz, quebrei e nunca mais fui para uma aula de beisebol.”

Publicidade

Confira a entrevista com o deputado:

Kim Kataguiri é de esquerda ou de direita?

De direita, liberal, republicano, a direita democrática – essa que eu represento.

Kim Kataguiri é de que partido?

Eu sou do União Brasil. Na realidade, eu me filiei ao Democratas, ele se fundiu ao PSL e eu permaneci.

Kim Kataguiri tem namorada?

Não tenho (risos).

Kim Kataguiri é formado em Direito?

Eu estudo Direito, estou no último ano, estudo aqui no Instituto de Direito Público de Brasília, e neste ano aí devo me formar.

Uma curiosidade que ninguém sabe sobre o sr.?

Meu pai já tentou com que eu fizesse vários esportes e eu sempre fracassei miseravelmente em todos eles. Quando ele me colocou no beisebol, a comunidade japonesa gosta bastante de beisebol, eu tomei uma bolada no nariz, quebrei o nariz e nunca mais fui para uma aula de beisebol.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.