PUBLICIDADE

Falsa central de atendimento aplicava golpe por SMS, diz polícia de SP; veja

Cinco suspeitos foram presos em apartamento no Jabaquara, na zona sul. Investigação encontrou lista de alvos em potencial. Defesa não foi localizada

Foto do author Renata Okumura
Por Renata Okumura

Policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), da Polícia Civil de São Paulo, prenderam cinco pessoas especializadas em aplicar golpes utilizando mensagens SMS por celular, em ação realizada na quarta-feira, 17. Uma primeira análise aponta que boa parte das vítimas eram pessoas de baixa renda, segundo divulgado pela polícia. A defesa dos suspeitos não foi localizada pela reportagem.

Conforme a investigação, a quadrilha, formada por três homens e duas mulheres, montou uma central de atendimento dentro de um apartamento na Rua Soares Passos, no Jabaquara, na zona sul da cidade de São Paulo, para aplicar golpes.

Policiais do Deic, da Polícia Civil de São Paulo, prenderam cinco pessoas especializadas em aplicar golpes utilizando SMS por celular. Foto: Divulgação/Deic

PUBLICIDADE

“Entre o material apreendido tinha uma lista contendo qualificações completas de possíveis alvos, inclusive com a renda pessoal, telefones, endereço, datas de nascimento e outras informações”, disse o Deic.

De acordo com a polícia, as mensagens eram recebidas com conteúdo alarmista. “A preocupação da vítima em tentar evitar ser enganada e optar por seguir as orientações enviadas era exatamente o que os criminosos precisavam para concretizar o crime. As informações permitiam a subtração de valores bancários”, afirmou.

No local foram recolhidos computadores, celulares, fones de ouvido com microfone, itens utilizados para a realização das ligações. “Também apreenderam um coupé Mercedes Benz 4matic, que custa em média R$ 250 mil, um Hyundai i30 e um motociclo PCX”, segundo a investigação.

Também apreenderam no local um coupé Mercedes Benz 4matic, que custa em média R$ 250 mil, um Hyundai i30 e um motociclo PCX”, de acordo com a investigação. Foto: Divulgação/Deic

Os cinco presos foram autuados por associação criminosa e furto qualificado mediante a utilização de dispositivo informático.

Com essa ação, a equipe da 5ª Delegacia Patrimônio (Investigações sobre Roubo a Bancos) contabilizou 13 detenções de operadores de centrais de golpes em 72 horas.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.