PUBLICIDADE

Max vai encerrar compartilhamento de senhas ainda em 2024, segundo chefe da Warner

Procurada pelo Estadão, plataforma afirmou que ainda não há previsão para mudança no Brasil

Foto do author Gabriela Caputo
Por Gabriela Caputo
Atualização:

A plataforma de streaming Max passará a impedir que usuários compartilhem senhas, seguindo a concorrente Netflix, que implementou a mudança no ano passado, visando um aumento no número de assinantes. A informação foi divulgada pelo presidente global de streaming e games da Warner Bros. Discovery, JB Perrette, em conferência realizada nos Estados Unidos no começo da semana. “Achamos que, em relação à escala do nosso negócio, é uma oportunidade significativa”, disse.

Logo do Max, antigo HBO Max que chegou ao Brasil em 27 de fevereiro. Foto: Reprodução/Max

PUBLICIDADE

De acordo com Perrette, a iniciativa será lançada ainda este ano, com implementação mais ampla em 2025. Ou seja, deve ocorrer de forma gradativa pelos diferentes mercados que atende, como feito pela Netflix. Procurada pelo Estadão, a assessoria da plataforma afirmou que ainda não há previsão para mudança no Brasil. “Nosso foco no momento do lançamento da Max é fornecer aos usuários um catálogo incomparável pela quantidade, qualidade e variedade de sua oferta, bem como uma experiência de usuário superior. Este tema está no nosso roadmap para o futuro. No momento, não temos mais informações a respeito”, diz o pronunciamento oficial da Max.

Antes HBO Max, a plataforma foi renomeada no Brasil e nos demais países da América Latina na semana passada. Trata-se de uma reformulação que já estava em vigor em outros mercados internacionais, e que vem na esteira de uma transformação da WarnerMedia (dona dos canais CNN, HBO, TNT e do estúdio de cinema Warner Bros.), adquirida pela gigante Discovery em 2022.

A ideia é integrar a vasta biblioteca de conteúdos da WarnerMedia com a da Discovery, oferecendo produções de todos os canais e marcas correspondentes às empresas. Isso significa que os assinantes terão acesso a uma ampla gama de conteúdos, incluindo animações, filmes e séries renomadas. Leia mais sobre a mudança.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.