Postagem distorce fala de Paulo Pimenta e espalha tese falsa de fraude eleitoral

Ministro afirmou que Lula venceu as eleições com 39% dos votos, se referindo ao eleitorado total; vencedor do pleito deve ganhar a maioria dos votos descontando-se brancos, nulos e abstenções

PUBLICIDADE

Por Gabriel Belic

O que estão compartilhando: que o ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Paulo Pimenta, cometeu um “ato falho” e revelou fraude eleitoral nas eleições presidenciais de 2022, com Luiz Inácio Lula da Silva recebendo apenas 39% dos votos.

O Estadão Verifica investigou e concluiu que: é enganoso. As postagens omitem que Paulo Pimenta se referia ao eleitorado total, e não aos votos válidos. Em relação ao número de eleitores aptos a votarem no segundo turno, Lula recebeu 38,6%, enquanto o ex-presidente Jair Bolsonaro recebeu 37,2%. Já os votos válidos, calculados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para decretar o vencedor, desconsideram as abstenções, votos nulos e em branco.

Ministro afirmou que Lula venceu as eleições com 39% dos votos, se referindo ao eleitorado total Foto: Reprodução/Instagram

PUBLICIDADE

Saiba mais: o trecho que circula nas redes sociais faz parte originalmente do Jornal PT Brasil, da TV PT. Na edição do dia 12 de fevereiro deste ano, o programa entrevistou a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-RS) e o ministro Paulo Pimenta. A emissão comemorou o aniversário de 44 anos da sigla.

No corte retirado de contexto, Pimenta foi questionado sobre as principais expectativas do governo federal para 2024 após o primeiro ano de mandato. “Eu acho que a gente superou todas as expectativas. O presidente Lula foi eleito com 39% dos votos, e a primeira pesquisa desse ano já mostra a aprovação do governo na casa dos 55%”, respondeu.

Publicações nas redes sociais distorceram o dado utilizado pelo ministro para apontar fraude eleitoral no pleito presidencial de 2022. “Bolsonaro perdeu tendo 61%?”, questiona uma das postagens. No entanto, Pimenta estava se referindo ao eleitorado total, e não aos votos válidos.

De acordo com o TSE, pouco mais 156,4 milhões de eleitores estavam aptos a votar no segundo turno em 2022. Foram 124,2 milhões de comparecimentos e 32,2 milhões de abstenções. Lula recebeu 60,3 milhões de votos e Bolsonaro, 58, 2 milhões. Em relação ao eleitorado total, os números correspondem a 38,6% e 37,2%, respectivamente. O número apresentado por Pimenta apenas foi arredondado.

O dado causa estranhamento pois não é o número divulgado pelo TSE. Isso acontece porque a Corte Eleitoral utiliza outro cálculo, levando em consideração apenas os percentuais de votos válidos. Assim, a conta exclui as abstenções, votos nulos e em branco.

Publicidade

Dos 124,2 milhões de eleitores que compareceram ao segundo turno, 3,9 milhões votaram nulo e 1,7 milhão, em branco. Assim, foram 118,5 milhões de votos válidos. Por isso, nesse cálculo, Lula recebeu 50,9% e Bolsonaro, 49,1%.

No X (antigo Twitter), Pimenta desmentiu as peças desinformativas e explicou a conta utilizada para basear o dado apresentado na entrevista.

Este boato também foi checado pela Reuters Fact Check.

Como lidar com postagens do tipo: é importante ter cautela com publicações que descontextualizam dados e declarações de figuras públicas. Neste caso, procure o vídeo na íntegra para entender o contexto completo. Também é possível consultar os dados divulgados pelo TSE, fazer os cálculos e compreender se o número apresentado está correto.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.