PUBLICIDADE

Galaxy Ring: Samsung anuncia anel inteligente que faz medições de saúde; veja vídeo

Aparelho se conecta ao smartphone como um relógio inteligente

PUBLICIDADE

Foto do author Bruna Arimathea
Atualização:

ENVIADA ESPECIAL A PARIS - A Samsung tornou oficial nesta quarta, 10, o seu primeiro anel inteligente. O Galaxy Ring tinha sido anunciado em janeiro, mas sem muitos detalhes, o que fez as especulações sobre o dispositivo cresceram. Hoje, porém, ele veio ao mundo por US$ 400 (ainda não há preço disponível para o Brasil).

A ideia do Galaxy Ring é que ele possa fazer medições semelhantes a um relógio inteligente, mas que seja focado em aspectos de saúde e bem estar do usuário. O anel tem 7 mm de largura e 2,6 de espessura e se conecta ao smartphone via Bluetooth - porém, ele só funcionará conectado a celulares da própria Samsung.

Apresentação do Galaxy Ring em Paris Foto: Bruna Arimathea/Estadão

PUBLICIDADE

De acordo com a Samsung, o dispositivo é uma nova maneira de realizar o monitoramento de atividades e deve mirar um público que não se acostumou com o relógio ou que não gosta de acessórios no pulso, mas ainda quer um dispositivo capaz de fazer algum tipo de medição relacionada à saúde e bem estar.

Medições de exercícios, por exemplo, podem ser acompanhadas pelo dispositivo, mas algumas atividades (como levantar pesos ou mesmo segurar algum aparelho) podem ser desconfortáveis com o acessório no dedo.

Para fazer o monitoramento, o anel possui três sensores na parte interna, que ficam em contato diretamente com a pele do usuário - esses componentes ainda possuem um pouco de relevo, o que precisa ser considerado na hora de escolher o produto.

O tamanho também não segue o padrão de anéis de joalherias, por exemplo, e é preciso experimentar alguns moldes para definir a numeração, que vai do 5 ao 13 - e o dedo indicador é o recomendado pela Samsung para fazer uso do dispositivo.

Com padrões de tamanho diferentes dos anéis de joalherias tradicionais, o Galaxy Ring terá um kit de medição para os usuários testarem os modelos antes de receber o produto. Os kits, com mockups de plástico do produto, vão estar disponíveis nas lojas. Para quem comprar pela Internet, a Samsung vai enviar um kit para a casa do usuários após a compra - a ideia é que o consumidor possa experimentar os moldes, decidir o tamanho e informar no site para receber o dispositivo do tamanho certo.

Publicidade

Segundo a Samsung, em um consumo de atividade moderada, o Galaxy Ring pode durar até sete dias longe das tomadas. O estojo de carregamento é uma espécie de caixinha de fone de ouvido e carrega o aparelho por indução.

Entre as atividades que o usuário poderá utilizar no anel estão um monitoramento avançado de sono, treinos e exercícios, frequência cardíaca e controle de ciclo menstrual.

Além disso, o Galaxy Ring vai ter conexão com outras ferramentas no celular. Com um gesto de toque entre o dedão e o dedo em que o anel está posicionado, será possível desligar alarmes e tirar fotos, por exemplo. Outros comandos poderão ser ajustados pelas configurações do celular.

Samsung apresenta seu primeiro anel inteligente Foto: Bruna Arimathea/Estadão

Para usar o dispositivo, porém, o usuário precisa de um celular Samsung compatível com o Galaxy AI. Caso o aparelho não tenha a tecnologia, o anel ainda poderá ser usado, mas algumas erramentas serão perdidas.

A empresa não informou quando o Galaxy Ring chega ao Brasil, mas disse que o anel estará no País ainda este ano. O preço para o mercado brasileiro não foi divulgado.

O dispositivo chega para lidar com outras marcas já no mercado, principalmente asiático e norte-americano. Empresas como Oura e Xiaomi possuem versões do anel, mas nenhuma delas está disponível no Brasil.

Galaxy Ring da Samsung Foto: Bruna Arimathea/Estadão

Mais vestíveis

Além dos celulares e do Galaxy Ring, a empresa também anunciou dois novos modelos de relógio inteligente e duas versões de fone de ouvido: os Galaxy Watch 7 e Galaxy Ultra 2, e os fones Buds 3 e Buds Pro 3.

Publicidade

Com design mais parecido com um Airpod, da Apple, os fones chegam com uma novidade além do novo formato: um intérprete em tempo real detecta a voz majoritária do ambiente e traduz no idioma escolhido. Além disso, os dois fones de ouvido poderão atender a comandos de voz. Alguns comandos poderão atender chamadas, mudar músicas e aumentar o volume do áudio, por exemplo.

Samsung Galaxy Watch Ultra ganha um formato mais achatado na versão de 2024 Foto: Bruna Arimathea/Estadão

A versão pro possui encaixe intra auricular e vai custar R$ 2,2 mil. Já o modelo mais simples, sem o encaixe com a borrachinha, fica por R$ 1,7 mil.

O Galaxy Watch Ultra também apareceu repaginado, com caixa mais quadrada, um botão para exercícios e inteligência artificial. No Brasil, o dispositivo chega por R$ 5 mil, nas cores cinza e prata.

*A repórter viajou a convite da Samsung Brasil

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.