Gosta de geografia? Jogo desafia a acertar lugares com apenas uma foto do Google

Geoguessr ficou famoso em streamings na internet por revelar jogadores capazes de acertar locais remotos e com mínimas identificações a partir de uma foto do Google Street

PUBLICIDADE

Por Kellen Browning
Atualização:
O objetivo é chegar o mais próximo posível do lugar exato do mundo com apenas uma foto Foto: Geoguessr

Um trecho comum de rodovias e árvores, como aqueles vistos na opção “Street View” do Google Maps, apareceu na tela. Poderia ser qualquer lugar da Tasmânia ao Texas.

PUBLICIDADE

“Isso é o sul das Filipinas, em algum ponto dessa estrada aqui”, disse Trevor Rainbolt sem pestanejar, clicando em uma área de um mapa do mundo que ficava a menos de 17 quilômetros do local exibido.

Uma estrada que serpenteava pela floresta era a próxima imagem. Lago Tahoe? Sibéria? “Parece ser a Suíça, a menos que seja o Japão. Sim, deve ser Japão”, disse Rainbolt, identificando corretamente o país.

Ele se tornou o rosto de uma comunidade que cresce rapidamente, a de entusiastas da geografia que jogam um jogo chamado GeoGuessr. A proposta é simples: enquanto você olha para a tela de um computador ou de um celular, é apresentado a algum lugar do mundo com uma imagem do Google Street View e deve adivinhar, o mais rápido possível, o local exato onde ela foi registrada. Você pode clicar para percorrer estradas e cidades, procurando pontos de referência ou pistas de idioma que deem alguma dica. Quanto mais próximo for o seu palpite, mais pontos você ganha.

Para alguns, as respostas rápidas de Rainbolt parecem magia. Para ele, são apenas o resultado de inúmeras horas de treino e uma sede insaciável de conhecimento geográfico.

“Não acho que sou um gênio”, disse Rainbolt, 23 anos, que produz vídeos para a internet e vive em Los Angeles. “É como no caso de um mágico. Para ele, o truque é fácil, mas para todos os demais, é bem mais difícil.”

Para aqueles que jogam de vez em quando, analisar imagens estáticas de estradas rurais sinuosas, encostas mediterrâneas e ruas cheias de tuk-tuks pode ser tranquilo, sobretudo sem a pressão do cronômetro. Mas para jogadores profissionais como Rainbolt, o ritmo é frenético, e identificar um local pode levar apenas alguns segundos – ou menos.

Publicidade

Rainbolt não é o melhor jogador de GeoGuessr do mundo. Essa posição de destaque é com frequência creditada a um adolescente holandês que se identifica como GeoStique, ou a um jogador francês conhecido como Blinky. Mas desde o início deste ano, Rainbolt tem sido uma espécie de embaixador do GeoGuessr, graças às suas cativantes postagens nas redes sociais, compartilhadas com seus 820 mil seguidores no TikTok, assim como em outras plataformas sociais.

Vestindo um moletom e, às vezes, usando fones de ouvido enquanto uma música clássica dramática toca ao fundo, Rainbolt identifica países após, aparentemente, apenas dar uma olhada no céu ou em algumas árvores.

Em certos vídeos, ele adivinha o local correto depois de olhar para uma imagem do Street View durante um décimo de segundo, ou para algo escrito, ou uma imagem pixelada – ou todos os itens acima. Em outros, ele está com os olhos vendados e adivinha (corretamente) uma descrição que outra pessoa faz.

As postagens que geram mais comoção são aquelas em que Rainbolt, lançando mão de sua investigação topográfica, identifica o local exato onde vídeos foram filmados. Em uma publicação que se tornou viral, ele encontra a rua exata, em Nevada, onde foi gravado o vídeo de uma pessoa dirigindo com uma capivara. “Se algum dia eu desaparecer, espero que alguém contrate esse cara para me encontrar”, comentou um usuário do Twitter.

CONTiNUA APÓS PUBLICIDADE

O GeoGuessr foi criado em 2013 por um engenheiro de software sueco, Anton Wallén, que teve a ideia enquanto fazia uma trilha pelos Estados Unidos. Os primeiros influenciadores do jogo, como GeoWizard, um youtuber britânico, ajudaram a divulgar o jogo. Ele também ganhou popularidade durante a pandemia, quando ganhou um modo multiplayer chamado Battle Royale.

As postagens de Rainbolt nas redes sociais impulsionaram ainda mais o jogo. No mês passado, em uma jogada publicitária, ele fez uma transmissão ao vivo com Ludwig Ahgren, uma antiga celebridade do Twitch que agora faz vídeos para três milhões de seguidores no YouTube.

O site GeoGuessr tem 40 milhões de contas, segundo Filip Antell, chefe de conteúdo da GeoGuessr, uma empresa com 25 pessoas em Estocolmo. Algumas dessas pessoas são assinantes que pagam US$ 2 por mês para poderem jogar um número ilimitado de vezes. A receita, disse Antell, vai para os salários de desenvolvedores e para o Google, que cobra a GeoGuessr pelo uso de seu software.

Publicidade

Apesar do conhecimento sobre geografia mundial, Rainbolt, que cresceu no Arkansas, nunca saiu da América do Norte. Mas ele tem muitos locais em sua lista de lugares que sonha conhecer, entre eles estão o Laos e as ilhas Aleutas, no Alasca. As pessoas dizem a Rainbolt que seu entusiasmo é meio insano. A pergunta mais comum que seus amigos fazem a ele é: “isso é verdade?”.

Ele diz que é, e jura que nunca mentiu em um vídeo. Às vezes ele erra mesmo o país mostrado na imagem. Confundir os EUA com o Canadá, ou a República Tcheca com a Eslováquia, são dois erros comuns até mesmo para os melhores jogadores do GeoGuessr. E ele reconhece postar mais nas redes sociais os momentos em que se dá bem do que suas trapalhadas ocasionais no jogo.

Então, qual é o segredo dele?

A chave, é claro, é treino. Rainbolt se debruçou sobre o GeoGuessr durante a pandemia, vendo outras pessoas fazendo transmissões ao vivo enquanto jogavam e lendo guias de estudo montados por amantes da geografia. Ele disse que passava de quatro a cinco horas por dia estudando: ele jogava GeoGuessr em países específicos repetidamente para ter uma noção do terreno e memorizar de que forma referências como sinalizações nas estradas e postes diferem em cada país.

“Para ser sincero, não tive vida social no ano passado”, disse ele. “Mas valeu a pena, porque é muito divertido e eu gosto de aprender.”

Um dos principais recursos que Rainbolt usa para distinguir um país de outro, segundo ele, são os bollards, aqueles pilares de proteção que ficam nas laterais das estradas, postes telefônicos, placas de veículos, o lado da estrada em que os carros estão dirigindo e a cor do solo.

Existem outras pistas, se você souber o que observar. A qualidade da imagem é importante – o Google registrou diversos países usando diferentes gerações de câmeras –, assim como a cor do carro usado para catalogar o terreno. Ver de relance um carro branco na América do Sul, por exemplo, significa que a imagem foi registrada no Peru, na Bolívia ou no Chile, disse Rainbolt.

Publicidade

O GeoGuessr tem uma variedade de modos de jogo. Um dos formatos mais populares é o de duelo, no qual jogadores ou equipes iniciam uma disputa com seis mil pontos e vão perdendo pontos com base na precisão dos palpites de seu adversário, até que a pontuação seja reduzida a zero. Em algumas partidas, você pode clicar para percorrer o mapa, enquanto outros ficam com jogadas “estáticas”. Assim que um jogador adivinha a localização da imagem exibida, o outro tem 15 segundos para acertar seu palpite.

Jogadores profissionais de GeoGuessr – descritos assim por serem os melhores do mundo e não por ganharem a vida fazendo isso – dizem que o cenário de competição ainda está nascendo, mas cresce rapidamente.

Leon Cornale, 21 anos, jogador profissional conhecido como Kodiak, da cidade de Ratingen, na Alemanha, descreveu a competição no GeoGuessr como “segmentada e dividida”. Um grupo de jogadores na França, por exemplo, formou sua própria comunidade e organizou torneios, enquanto outros jogadores formaram grupos por meio do Reddit. Mas a recente popularidade do GeoGuessr nas redes sociais aumentou o interesse em competições maiores.

Os melhores jogadores, que costumam ter 15 anos, disputam recordes mundiais e começaram a competir em torneios organizados por Rainbolt e transmitidos ao vivo pelo Twitch. Há pouco dinheiro como prêmio, mas os competidores famosos ganham a adulação dos milhares de jogadores mais amadores de GeoGuessr, que se reúnem em um servidor do Discord para trocar dicas e compartilhar pontuações.

Lukas Zircher, 24 anos, de Innsbruck, na Áustria, ficou obcecado com o GeoGuessr quando se deparou por acaso com uma das postagens de Rainbolt no Instagram. Zircher decidiu que ele também queria se tornar um dos melhores no jogo.

“É difícil ficar bom, bom de verdade”, disse Zircher, cujo tempo livre agora é dedicado a estudar bollards e a memorizar a cor do solo sul-africano. “Posso reconhecer todos os países africanos olhando algumas imagens, mas ainda estou longe de ser bom – ainda confundo todos os países do leste europeu.”

Syd Mills, 22 anos, ilustradora freelance de Nova Jersey, ficou encantada depois de ver publicações de Rainbolt. Ela já tinha jogado GeoGuessr antes, mas ficou surpresa com a rapidez com que melhorou no jogo depois de assistir aos vídeos de Rainbolt nos quais ele dá dicas de como identificar os países.

Publicidade

“Agora, em vez de vagar passivamente e procurar de forma desesperada por uma dica de idioma ou uma bandeira, eu fico de olho em coisas como parapeitos, sinalizações nas estradas, bollards”, disse Syd.

Às vezes, Syd passa por situações que ela imagina serem semelhantes àquelas que despertam a admiração por Rainbolt. Certa vez, enquanto jogava GeoGuessr com seu pai, ela identificou rapidamente uma imagem como sendo o Uruguai por causa da sinalização em uma estrada.

Segundo Syd, a reação do pai foi: “Como assim você conseguiu adivinhar isso?”./TRADUÇÃO DE ROMINA CÁCIA

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.