Seu propósito de vida é ficar rico ao abrir um negócio? Veja o que dizem especialistas

Objetivo é válido, mas obsessão pelo enriquecimento pode prejudicar a sustentabilidade do negócio a longo prazo, afirmam analistas

Foto do author Bruna Klingspiegel
Por Bruna Klingspiegel

Seu propósito de vida ao empreender é ficar rico? Essa é uma questão comum no mundo dos negócios. Muitos associam sucesso profissional ao enriquecimento. Mas, o que acontece quando esse é seu propósito desde o início? É possível sustentar esse objetivo a longo prazo? Como criar um negócio a partir dessa visão sem sacrificar princípios éticos e responsabilidade social?

PUBLICIDADE

Para a especialista em carreira Patricia Schuindt, não há problema em visar a riqueza ao empreender. Contudo, ela alerta para o risco de tal objetivo comprometer a integridade e a ética nos negócios. Segundo ela, a busca pela riqueza, por si só, não é problemática, mas deve ser acompanhada de práticas responsáveis e estratégicas.

Além disso, ela ressalta a importância de ter um propósito claro e sustentável a longo prazo para evitar que o foco no enriquecimento se torne contraproducente.

“Quando empreender para ficar fico é um pensamento imediatista, quase de fuga da realidade, ou uma obsessão, na qual a pessoa não entende e não considera o processo difícil do empreendedor, até chegar lá, pode ser perigoso.”

Especialistas dizem se objetivo de ser rico pode atrapalhar um negócio.  Foto: khosrork - stock.adobe.com

Estratégia muda a partir das motivações

A professora de liderança e comportamento da Fundação Dom Cabral Luciana Ferreira explica que os empreendedores têm diferentes razões para entrar nos negócios, e isso muda como eles atuam no mercado.

Ela levanta uma pergunta: os empreendedores estão nisso pelo dinheiro ou pela paixão? Muitos diriam que é pelos dois, e isso pode ser verdade.

Essas motivações não só influenciam as decisões que eles tomam sobre seus produtos, mas também como eles gerenciam suas empresas.

Publicidade

Algumas pessoas podem focar em fazer mais dinheiro, enquanto outras podem querer melhorar o bem-estar dos seus clientes e funcionários.

Para a especialista, com mais gente questionando o que realmente significa ter sucesso, o mercado está mais variado em termos de como os empreendedores pensam e agem. O empreendedor precisa ter clareza sobre o seu propósito, seja ele qual for.

“Todo propósito envolve uma escolha estratégica e, como tal, trará consequências positivas e negativas sobre o seu empreendimento. É importante que o empreendedor saiba escolher, então, não apenas o seu propósito, mas também que consequências terá para os negócios.”

Quais são os riscos em focar em ganhar dinheiro?

Focar apenas em ficar rico nos negócios pode ser arriscado, diz o consultor de negócios Luiz Gaziri. Ele ressalta que muitas vezes a preferência por ganhos imediatos pode levar a decisões prejudiciais e até desonestas, em detrimento de benefícios maiores a longo prazo.

PUBLICIDADE

“Não que o dinheiro não seja importante. Ele é, mas não deve ser o principal motivo de um negócio existir. O dinheiro é uma consequência de um trabalho bem feito”, declara o especialista.

Patricia Schuindt reforça esse ponto, destacando que escolhas antiéticas podem surgir em qualquer contexto. O caráter individual é crucial, e qualquer pessoa, independentemente de suas metas financeiras, pode agir de forma inadequada. Ela afirma que a obsessão por qualquer coisa pode nos cegar e nos levar a armadilhas.

“Se a meta de ficar rico não atrapalhar isso, tudo bem. Pode até auxiliar no sentido de pensar em como trazer melhor rentabilidade, como fazer o negócio dar tão certo para alcançar o sonho de ser rico.”

Publicidade

O foco das empresas, segundo ela, deve estar em seus objetivos centrais, como a manutenção de uma saúde financeira robusta e um crescimento sustentável.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.