PUBLICIDADE

Postagem usa vídeo antigo para enganar sobre ataque iraniano em Israel

Filmagem mostra interceptação de mísseis e foi encontrada em publicação de 2023, sem relação com Irã

Por Gabriel Belic

O que estão compartilhando: vídeo que mostraria diversos mísseis do Irã em Israel. “Irã avançou essa noite”, diz a legenda.

O Estadão Verifica investigou e concluiu que: é enganoso, porque o vídeo não é recente. A gravação compartilhada nas redes sociais mostra o sistema Iron Dome (em português, Domo de Ferro), um escudo antimísseis usado por Israel. A filmagem foi encontrada em uma postagem de 2023, sem relação com o recente conflito entre Irã e Israel.

Filmagem mostra interceptação de mísseis e foi encontrada em publicação de 2023, sem relação com o Irã Foto: Reprodução/TikTok

PUBLICIDADE

Saiba mais: postagens têm compartilhado o vídeo viral para alegar que a gravação mostra um ataque do Irã a Israel. No entanto, por meio de uma busca reversa de imagens (veja como fazer aqui), o Estadão Verifica localizou o mesmo vídeo em um perfil no Instagram, datado em novembro de 2023. À época, os conflitos entre Israel e o grupo palestino Hamas haviam completado um mês.

As imagens mostram o sistema Iron Dome em funcionamento. O Domo de Ferro é um sistema antimísseis criado pelas empresas israelenses Rafael Advanced Defense Systems e Israel Aerospace Industries, com apoio técnico e financeiro dos Estados Unidos. Ele foi criado em 2011, com intuito de derrubar foguetes e mísseis de curto alcance vindos de Gaza.

Embora a filmagem tenha sido encontrada em uma publicação de novembro de 2023, gravações similares circulam desde o início dos ataques do Hamas, em 7 de outubro do mesmo ano. Um vídeo publicado pela AFP em 8 de outubro apresenta semelhanças ao vídeo analisado, apesar da diferença de ângulo e distância. Na filmagem da agência francesa, também é possível identificar a presença de guindastes de construção e ouvir o barulho de sirene.

Conflito entre Israel e Irã

Em 13 de abril, mais de 300 drones e mísseis foram disparados pelo Irã contra Israel. Segundo as Forças de Defesa israelenses, quase todos foram interceptados. O Irã alega que agiu por “legítima defesa”, em razão do bombardeio israelense no consulado do Irã na Síria.

Já nesta sexta-feira, 19, Israel atacou a cidade de Isfahan, no centro do Irã, que abriga uma importante base aérea. O ataque ocorre dias após Israel dar sinais de contra-ataque. “Os relatórios indicam que não houve grandes danos nem explosões extensas causadas pelo impacto de uma ameaça aérea”, afirmou a agência Irna.

Publicidade

Como lidar com postagens do tipo: a postagem usa um vídeo antigo para enganar sobre um assunto em evidência. É importante ter cuidado com imagens de guerra que são compartilhadas sem contexto e informações adicionais. Nestes casos, tente fazer uma busca reversa para encontrar a origem da mídia. O Estadão Verifica já checou outros conteúdos sobre o recente conflito entre Israel e Irã. Leia mais abaixo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.