PUBLICIDADE

Samsung lança Galaxy S24 com IA generativa própria por até R$ 13 mil; conheça novo smartphone

Aparelho é apresentado com poucas modificações de hardware e muitas promessas de atualização com IA

Foto do author Bruna Arimathea
Por Bruna Arimathea
Atualização:

ENVIADA ESPECIAL A SAN JOSE - A Samsung mostrou ao mundo nesta quarta-feira, 17, seus novos celulares da linha Galaxy S — o S24 Ultra, S24+ e S24 — modelos que são parte da sua família mais avançada de smartphones. Mas foi outro produto que chamou a atenção no evento, que aconteceu em San Jose, nos EUA: a empresa anunciou a chegada do Galaxy AI, inteligência artificial (IA) desenvolvida pela companhia que traz ferramentas generativas para recursos básicos dos celulares.

PUBLICIDADE

Com preços a partir de R$ 6 mil, a família do Galaxy S24 é bastante semelhante à do ano passado, com pequenas mudanças de design e desempenho - o modelo Ultra, por exemplo, ganha telas mais retas e corpo de titânio, assim como o iPhone 15 Pro, com versões até R$ 13 mil. Nos outros modelos, o revestimento é feito de alumínio e eles poderão ser encontrados a partir de R$ 6 mil nas lojas.

As câmeras continuam sendo o ponto alto da linha, com suas funcionalidades potencializadas IA. A gigante coreana também garantiu 7 anos de atualizações no sistema operacional, um movimento inédito e que, com certo atraso, coloca a família Galaxy S no mesmo patamar do iPhone. A pré-venda começa nesta quarta, 17, e os aparelhos chegam às lojas no dia 24 deste mês.

Novos celulares S24 são bastante parecidos com a geração anterior  Foto: Loren Elliott/Reuters

Quais os preços e cores do Galaxy S24

A versão Ultra chega ao mercado por R$ 10 mil na versão com 256 GB, R$ 11 mil com 512 GB e R$ 13 mil no modelo com 1 TB de armazenamento. Já o modelo S24+ vai para as lojas custando R$ 7 mil, na opção com 256 GB e R$ 8 mil com 512 GB. O S24 chega por R$ 6 mil e R$ 6,5 mil nas versões de 128 GB e 256 GB respectivamente. Estão disponíveis nas cores preto, creme, violeta e cinza.

Galaxy AI: conheça a IA da Samsung

O Galaxy AI é a nova IA da empresa e a proposta é colocar a tecnologia de forma nativa no smartphone, o que inaugura a era da IA nos telefones celulares. Nesta proposta, o foco da nova IA está em três pilares: conectar, criar e melhorar o desempenho. Com isso, algumas ferramentas ganharam destaques - boa parte delas semelhantes às que já podemos ver em diversas plataformas na internet, mas com a diferença de serem construídas e processadas localmente no celular.

A empresa utiliza o modelo amplo de linguagem (LLM, na sigla em inglês) Gauss, como foi batizado pela Samsung, lançado no final do ano passado e que alimenta o Galaxy AI. De acordo com a companhia, apesar de não utilizar os dados dos usuários, o LLM continuará sendo aperfeiçoado mesmo após o lançamento.

“A IA vai trazer grandes mudanças para a indústria do celular e para a maneira como vivemos”, disse na apresentação, TM Roh, presidente da divisão de dispositivos móveis da Samsung.

Publicidade

Recursos de IA embutidos em eletrônicos, deixando de operar apenas na internet, é a grande tendência do ano no mundo dos eletrônicos, como mostrou a principal feira de eletrônicos do mundo, realizada na semana passada em Las Vegas, EUA. O movimento da Samsung ilustra como o setor de smartphones não vai ficar de fora e gera curiosidades sobre como a Apple vai reagir à nova febre do mundo tecnológico.

Ferramentas

Um dos recursos, por exemplo, é o de tradução simultânea em ligações e mensagens de voz e texto. Com a ferramenta ativada na ligação, a fala é transcrita na tela e ganha uma espécie de dublagem em um idioma diferente para quem está do outro lado da linha. Na prática, quem liga fala em um idioma e quem atende escuta uma voz robotizada (parecida com uma Alexa ou Google Assistente) falando a mesma frase em outra língua.

Para usufruir do recurso, não é necessário que as duas pessoas tenham um celular do modelo S24, por exemplo, mas apenas o dono do smartphone deste ano poderá efetuar a ligação e ver uma transcrição em texto da conversa na tela. A ferramenta também só funciona em chamadas telefônicas, ou seja, o recurso não está disponível para mensageiros, como o WhatsApp.

Recurso do novo S24 para busca a partir de imagem  Foto: Haven Daley / AP

Os apps de conversa, porém, não ficaram totalmente de fora da IA da Samsung. Outra função trazida pela empresa também faz a tradução durante uma conversa - desta vez de texto. A ferramenta implementada diretamente no teclado do celular permite que o usuário possa escolher enviar mensagens traduzidas em até 13 idiomas, escrevendo em sua língua materna.

PUBLICIDADE

Para quem manda a mensagem, basta ativar o recurso diretamente na caixa de texto da mensagem. O campo de digitação vai mostrar duas versões da mensagem: uma no idioma em que o usuário está escrevendo e outra na língua que deseja traduzir. Para quem recebe, apenas as mensagens traduzidas vão aparecer no chat.

Nesse mesmo campo de mensagem, o usuário também pode optar por outras duas opções: transformar o texto em uma linguagem mais “polida”, mudando a construção da frase, ou pedir por uma correção gramatical e ortográfica. As duas ferramentas estão disponíveis no idioma configurado no celular.

Todas essas funções são processadas pelo próprio chip do celular, sem a necessidade de enviar informações para a nuvem.

Publicidade

Galaxy AI vai permitir fazer resumo de textos direto no aplicativo de notas Foto: Divulgação/Samsung

Além disso, algumas funções especificas para texto também vão aparecer no S24. Uma delas é um assistente de transcrição de texto que, a partir de uma gravação, pode transformar o áudio em texto e gerar resumos, traduções, formatações e correções gramaticais - de forma semelhante a plataformas como DeepL, ChatPDF e outras. Esses recursos utilizam de conexão com a internet e são processados em nuvem por sistemas da empresa.

Parceria com Google

Chamado “Circule para pesquisar”, o recurso que nasceu em parceria com o Google surge como uma grande aposta da IA da Samsung para celulares. A ferramenta permite que o usuário possa fazer uma pesquisa por imagem a partir de qualquer elemento de uma foto, print ou mesmo de imagem em tempo real pela câmera do celular.

Para acessar a busca, basta segurar o botão de home ou na área da parte de baixo do display em qualquer tela - pode ser para pesquisar um lugar desconhecido que você viu no Instagram ou para pesquisar o modelo de tênis da pessoa da sua frente na fila do caixa do supermercado. Ao pressionar a tela, a imagem congela e é possível circular ao redor do elemento que você deseja pesquisar.

A partir de então, uma busca no Google aparece na tela, com fotos, links e uma caixa de texto para personalizar a pesquisa. Segundo a Samsung, conteúdos que não podem ser compartilhados, como mensagens de visualização única ou aplicativos de banco, não estão habilitados para a função.

Galaxy S24 estreou nova IA da Samsung  Foto: Jeon Heon-Kyun / EFE

Edição de foto com IA

Os modelos da linha S24 também trabalham com IA para reduzir o ruído e melhorar a estabilização das fotos.

Mas a IA é aplicada de forma mais dedicada na edição das imagens. Dentro da galeria, o próprio sistema faz sugestões de edição para as fotos, como editar em modo retrato e apagar objetos ou reflexos. Nas edições em que é necessário remover algum objeto da foto, a IA é responsável por preencher o “vazio” reconstruindo o mesmo cenário presente na foto original - o recurso foi batizado de edição generativa. Esses recursos, por exemplo, podem ser vistos na versão mais recente do Photoshop.

Todas as fotos trabalhadas com IA terão uma identificação automática, onde o sistema insere uma marca d’água na imagem para indicar um conteúdo alterado. A Samsung também informou que a informação fica registrada nos metadados da imagem - assim, mesmo se a marca d’água for cortada propositalmente da foto, os metadados vão indicar que a imagem foi alterada via IA. O recurso visa antecipar uma discussão que começa a esquentar no cenário global: a necessidade de identificação de conteúdo gerado por algoritmos.

Publicidade

Por enquanto, o foco da IA generativa nas imagens não é adicionar elementos na foto e, sim, retirar ou reconstruir cenários a partir dos elementos já existentes na imagem. Uma ferramenta de geração de comandos, como o DALL-E, da OpenAI, ou o Midjourney, porém, não estão descartados pela empresa, mas ainda não há previsão para que esse tipo de ferramenta apareça nos celulares da marca.

Especificações

No corpo, o aparelho ganhou algumas poucas modificações em relação ao ano passado. A versão Ultra traz um acabamento em titânio, semelhante ao do iPhone, que deixa o aparelho mais fino e leve. A tela do celular também teve um upgrade: o display continua com 6,8 polegadas, mas agora tem uma estrutura mais plana, sem as bordas arredondadas na lateral. De acordo com a empresa, esse ajuste foi feito principalmente para um melhor uso da S Pen, caneta conectada da Samsung, que podia escorregar ou mesmo falhar em ações naquela área do display.

Já o S24+ conta com tela de 6,7 polegadas, enquanto o S24 tem o menor display da família: 6,2. Ambos são de Amoled, com 2.600 nits de brilho e taxa de atualização de 120 Hz - mesmas especificações do modelo Ultra.

O conjunto de câmeras do S24 Ultra continua sendo a atração de toda a linha lançada pela Samsung. Com 200 megapixels (MP) e zoom espacial de 100 vezes, a câmera, composta por lentes angular, grande-angular, periscópio e telefoto. Nos modelos S24 e S24+, três lentes compõem o sistema fotográfico, sendo uma grande angular, uma angular e uma telefoto. Todos os modelos possuem câmera frontal de 12 MP.

Para o processador, a Samsung renovou a parceria com a Qualcomm na produção de um chip desenvolvido para o Galaxy, focado na performance da NPU (unidade de processamento neural), componente dedicado a IA. Neste ano, o modelo usado para o S24 Ultra é o Qualcomm Snapdragon 8 Gen 3 - aqui no Brasil, apenas a versão mais avançada chega com o chip Snapdragon. Nos modelos S24 e S24+, o processador e o S24 e S24+ Exynos 4000, desenvolvido pela própria Samsung.

*Repórter viajou a convite da Samsung Brasil

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.