Vinho seco ou suave? Aprenda a diferença entre os dois

Para tornar a sua escolha mais assertiva, a Zanlorenzi, indústria do mercado de bebidas, explicou como diferenciar os rótulos

PUBLICIDADE

Por Redação
1 min de leitura

Ao aprender mais sobre vinhos, nos tornamos mais capazes de escolher a bebida ideal para cada situação – e claro, quais são os nossos vinhos preferidos: vinho seco ou suave.

Uma dúvida muito comum sobre este tema envolve, especialmente, os tipos de vinho. Por isso, para ajudar quem está entrando para esse universo agora, a Zanlorenzi, indústria do mercado de bebidas, deu algumas dicas valiosas.

Em suma, essa classificação determina quanto açúcar o vinho terá. Os vinhos secos contêm apenas 4g de açúcar por litro, enquanto os vinhos suaves têm a partir de 25g. Ou seja, de maneira simples, o vinho suave é mais doce do que o vinho seco.

“Esse processo pode acontecer de duas maneiras: de forma natural, usando o açúcar presente nas próprias frutas, especialmente quando as uvas são colhidas tardiamente; ou adicionando sacarose, o que é comum em vinhos feitos com uvas americanas”, explica a indústria.

“Os vinhos secos têm a fermentação do mosto de uva realizada quase que completamente. O que significa que a maior parte do açúcar se transforma em álcool, tornando-o mais leve e com um sabor limpo. Já o vinho suave traz uma sensação mais macia e adocicada na boca, que pode variar desde uma doçura sutil, até um perfil mais pronunciado. O que acontece, neste caso, é que a fermentação é interrompida antes que todo o açúcar seja convertido em álcool”, acrescenta.

Vale citar que, a Zanlorenzi também afirma que é possível identificar se trata-se de um vinho seco ou suave apenas com o paladar. No entanto, para identificar de onde vem o açúcar daquele vinho, é indicado observar o contrarrótulo da garrafa onde estão os ingredientes.